terça-feira, 2 de novembro de 2010

Do twitter @AlonFe, hoje (02/11)

Ler de baixo para cima:

==========

Alon Feuerwerker (AlonFe)

(cont) dos comentários do blog por ataques, ilações, acusações e insinuações desqualificantes. Uma pena, pois de tudo se aproveita algo

2010-11-02 13:59:53 UTC

Alon Feuerwerker (AlonFe)

E obrigado a todos que elogiaram, criticaram e me ajudaram nestes últimos meses. Só lamento pelas boas ideias q tive q deletar (cont)

2010-11-02 13:59:07 UTC

Alon Feuerwerker (AlonFe)

Mas depois o novo governo precisará administrar a quitanda da vida real, com seus pepinos e abacaxis. E tudo voltará ao normal. Só esperar

2010-11-02 13:44:59 UTC

Alon Feuerwerker (AlonFe)

Aos q perguntam se não temo perder algum fato comentável nestas semanas, pode ser. Mas o normal é estes dias serem desperdiçados no oba-oba

2010-11-02 13:40:52 UTC

Alon Feuerwerker (AlonFe)

Alguns leitores toparam o convite para ler o que escrevi no processo eleitoral e achar erros e acertos. Será uma experiência interessante

(...)

2010-11-02 13:26:27 UTC

Alon Feuerwerker (AlonFe)

(cont), q vou tentar recuperar em formato digital.

2010-11-02 13:23:51 UTC

Alon Feuerwerker (AlonFe)

E o q tinha q escrever sobre a vitória de Dilma está nas colunas de antes da eleição. E num texto do especial do Correio de ontem (cont)

2010-11-02 13:22:16 UTC

Alon Feuerwerker (AlonFe)

Aos que perguntam, voltarei em dezembro. Ou se houver motivo antes

==========

twitter.com/AlonFe

youtube.com/blogdoalon

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo

2 Comentários:

Anonymous paulo araújo disse...

Alon

Vamos ver se você aguenta firme até o fim do período sabático. hehe

Aguardo a versão digital do artigo. Será publicado no blog, é isso?

Abs.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 02:42:00 BRST  
Anonymous Ivanisa Teitelroit Martins disse...

Alon, não acompanhei o seu twitter, mas suas análises. Você, entre todos os jornalistas e articulistas, foi aquele que não se vergou diante dos fatos e das versões; manteve a dignidade diante de uma campanha eleitoral tensa, no limite da disrupção da razão. Foi jornalista político. Um dia, quem sabe, seu trabalho será reconhecido por seus pares que, com certeza, o admiram. Da minha parte, você tem minha admiração por sua capacidade de traduzir e apontar as grandes questões que devem ser enfrentadas pelo governo eleito, pelos congressistas e o conjunto de governadores.
O mapa do resultado eleitoral à presidência mostra um país dividido entre aqueles que têm ou não acesso à renda e entre aqueles que têm ou não a propriedade da terra. No campo da educação encerramos o governo debatendo se Caçadas de Pedrinho de Monteiro Lobato deve ser ou não adotado nas escolas, sendo que mantivemos os mesmo índices de analfabetismo e de condições precárias de ensino, com alguns avanços em regiões em que foi possível a governadores dar prioridade ao ensino.
O mapa do resultado eleitoral aos governos dos estados mostra uma grande oportunidade para o país desenvolver projetos e programas através do planejamento descentralizado e participativo. Haverá oportunidade de formar pactos entre os estados para que o governo federal não se sobreponha aos outros entes federativos e a Constituição seja respeitada. Os governadores eleitos tanto da situação quanto da oposição representam a decantação que há uma maior qualificação e uma decantação progressista nos principais partidos.
Mesmo que a reforma política não tenha sido votada no Congresso, temos finalmente uma composição de partidos demarcados pelo viés programático e ideológico. Será mais fácil aos jornalistas separarem o joio do trigo ao invés de manter a neutralidade. Nem os psicanalistas são neutros, o ato psicanalítico não é puro.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010 05:16:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home