quarta-feira, 24 de junho de 2009

Boa notícia (24/06)

Do elpais.es:
    La Cancillería de Venezuela ha anunciado oficialmente la noticia que ya se tenía como un hecho en Caracas: que los Gobiernos de Estados Unidos y Venezuela acordaron normalizar sus relaciones diplomáticas, rotas desde el 11 de septiembre de 2008, cuando el presidente Hugo Chávez expulsó de su país al embajador estadounidense y EE UU respondió con el mismo gesto. El ministro de Exteriores de Venezuela, Nicolás Maduro, informó ayer que el intercambio diplomático se reestablecerá "en los próximos días", cuando "los dos embajadores" vuelvan a sus cargos. La Embajada de Estados Unidos en Caracas también confirmó que este acuerdo fue alcanzado durante una conversación telefónica que sostuvieron el lunes el secretario de Estado adjunto de EE UU para el Hemisferio Occidental, Thomas Shannon, y el ministro Maduro.
Leia a íntegra.

@alonfeuerwerker no twitter.com

youtube.com/blogdoalon


Assine este blog no Bloglines

Clique aqui para mandar um email ao editor do blog

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo

1 Comentários:

Anonymous paulo araújo disse...

Salve, Alon

Não resisti. Afinal, tenho motivos. ;)

Vamos lá.

Chávez expulsou em setembro de 2008 o embaixador americano em solidariedade a Evo, que dias antes havia expulsado o embaixador americano do seu país. É vergonhoso que um presidente de um país sirva como laranja de Chávez em propósitos escusos. Chávez queria fustigar ao grande Satã e para isso serviu-se do seu subserviente fantoche bolivariano. Vergonha. Coisa típica de republiquetas bananeiras. Vamos aguardar agora que Evo na Bolívia repita o beau geste. Ou melhor, que Chávez promova na Bolívia idêntica reconciliação.

O que passa e passou de fato.

Os governos concordaram em restituir os seus embaixadores Patrick Duddy em Caracas e Bernardo Álvarez em Washington. O acordo foi acertado entre Hillary Clinton e Hugo Chávez durante a Cúpula das Américas (Trinidad-Tobago), em abril de 2009. Feito o acordo, os presidentes posaram para as fotos, depois das declarações de Hillary e dos acenos de Obama.

O mecanismo da restituição dos antigos embaixadores é a forma mais rápida para restabelecer as relações. De acordo com o venezuelano Adolfo Taylhardat (foi vice-ministro de Relações Exteriores), nos EUA o processo de designação de um novo embaixador é demorado e complicado (bem entendido, complicado para a cultura política bolivariana pouco afeita à soberania do poder legislativo), pois antes o novo funcionário deve submeter-se a uma interpelação na Comissão de Relações Exteriores do Congreso, o que seria um entrave ao início da missão na Venezuela.

"Creio que [Chávez] está se esquivando desse processo de interpelação, mas ao mesmo tempo se está dando uma satisfação aos Estados Unidos, porque se está aceitando que o embaixador (Duddy) foi expulso injustamente", disse Taylhardat.

O antigo embaixador Bernardo Alvarez é presidente do Banco da ALBA. O preferido de Chávez era Roy Chaderton, atual embaixador na OEA.

Patrick Duddy atualmente se dedica à docência nos Estados Unidos e até o momento não comunicou seu retorno a Caracas. E se ele não aceitar voltar?

Taylhardat disse ainda “que em condições normais, quando se declara persona non grata a um embaixador, não se volta a receber o mesmo funcionário".

[fonte: El Universal]

A nota oficial do Maduro fala que o governo está “em disposição de avançar” no restabelecimento, o que no meu entendimento é diferente do que afirmar que o “intercambio diplomático se reestablecerá ‘en los próximos días’, cuando ‘los dos embajadores’ vuelvan a sus cargos”, como indica a nota do El País. Portanto, a ver.

Mas quando está entre os pares, Chávez emite outros sinais de fumaça:

“Detrás de las protestas de Irán están la CIA y la mano imperial de EE.UU.”

“Empiezan a salir encuestas a última hora, (dicen que) hay un empate, y despues de que ganamos (las elecciones, denuncian) fraude. La gente a la calle, unos muertos, tienen francotiradores, y detrás está la CIA y la mano imperial de los países europeos y de Estados Unidos“, indicó.

http://www.noticias24.com/actualidad/noticia/60626/detras-de-las-protestas-de-iran-estan-la-cia-y-la-mano-imperial-de-eeuu/

E também não deixa de fazer um cafuné em Morales:

Los presidentes del ALBA decidieron igualmente reunirse cada tres meses, y acordaron que la próxima reunión se realice en Bolivia.

“Nunca hemos hecho una cumbre en Bolivia, y eso que es uno de los miembros más antiguos”, sostuvo el mandatario venezolano.

http://www.noticias24.com/actualidad/noticia/60630/alba-deja-de-ser-alternativa-y-pasa-a-llamarse-alianza-bolivariana/#more-60630

Enfim, agora resta aguardar para ver como responderão Obama e o Congresso americano a mais esse gesto de boa vontade do Chávez.

quinta-feira, 25 de junho de 2009 04:08:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home