quarta-feira, 8 de abril de 2009

Que seja o primeiro de uma lista (08/04)

No globo.com:
    Lula demitirá presidente do BB por causa de juros altos

    RIO - O governo federal vem aumentando sua pressão para os bancos cortarem as taxas de juros, como forma de estimular a economia brasileira em meio à crise global. Desde o agravamento da turbulência financeira, em setembro do ano passado, o governo está centrando fogo na redução dos spreads bancários - a diferença entre o custo de captação dos bancos e o que eles cobram nos empréstimos a seus clientes. Insatisfeito com as altas taxas de juros cobradas pelo Banco do Brasil, o presidente Lula decidiu trocar o presidente da instituição, Antônio Francisco de Lima Neto, como informa Ancelmo Gois em sua coluna na edição desta quarta-feira do jornal O Globo.
Leia a íntegra da reportagem. Que tal fazer o mesmo no Banco Central?

Acompanhe este blog pelo twitter.com

Assine o canal deste blog no YouTube

Assine este blog no Bloglines

Clique aqui para mandar um email ao editor do blog

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo

8 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Caberia a boa pergunta: por quê o Presidente do BB não atende o Governo?
Aliás, caberiam algumas mais.
O substituto atenderá? A Presidente da CEF teria bala própria para dizer não ao Lula? Irá também para casa?
O Governo pretenderá continuar enganando alguém? O estoque de demissões é pequeno e a Banca é forte.

quarta-feira, 8 de abril de 2009 11:36:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

ôpa, eis aí o Lula dos bons e velhos tempos, anterior "à Carta ao Povo Brasileiro". Aquele que acredita (aliás como boa parte dos que escrevem sobre economia com todo o saber de um verdadeiro militante), que juros se baixam com vontade política.
Bem vindo de volta, meu Lula-lá, e rumo ao 3º mandato.

quarta-feira, 8 de abril de 2009 16:24:00 BRT  
Anonymous J. Augusto disse...

Eu acredito que o BB, por ter ações negociadas em bolsa, tinha um gestão diferente da CEF.
Havia uma preocupação em valorizar as ações, agir como um banco de mercado, e assim devia pensar o antigo presidente, talvez até com medo se sofrer processos de acionistas.
Porém o BB já tinha características diferentes dos bancos privados: funcionários eram concursados, havia menos rodízio para economizar com mão de obra barata, portanto não há porque não ter atuação de mercado diferenciada
O BB precisa se reposicionar, ser um banco de massa e ágil, ter lucros no volume de empréstimos a juros menores, e não com juros escrochantes dos bancos privados.
Espero que os microempresários e correntistas pessoais dos bancos privados acordem e exijam também de seus gerentes taxas de juros idênticas às da Caixa, sob pena de trocar de banco. O governo está usando os bancos públicos como reguladores do mercado. Está colocando a bola na marca do penalti, é preciso que cada cidadão chute.

quarta-feira, 8 de abril de 2009 18:28:00 BRT  
Anonymous J.Augusto disse...

De qualquer forma, estou satisfeito com a nova crise midiática que timidamente está pegando: o "caos nos juros" ou "caos no spread".
Não imaginava que os jornais, estampariam manchetes sobre o assunto como estão fazendo, uma vez que contraria o interesse dos bancos.

quarta-feira, 8 de abril de 2009 18:31:00 BRT  
Anonymous JV disse...

É, Alon, quando eu comentei que o Lula não poderia reclamar do spread bancario da banca privada porque o spread dos bancos públicos era muito maior, você nem publicou. Agora, ta aí a lógica. Claro que é artificial e vai acabar com os fundos do BB. Temos mais um "Funny" Mae a vista?!

quarta-feira, 8 de abril de 2009 23:16:00 BRT  
Blogger Ricardo disse...

Acho que foi uma atitude meio burra do governo, quando na verdade, o que deve ser desmontado é o cartel da Febraban e a concentração bancária inacreditável. Essa história do BB é paliativo.

quinta-feira, 9 de abril de 2009 00:03:00 BRT  
Anonymous Chesterton disse...

O governo não autorizou a União de 2 bancos gigantes há poucos meses? Porque iria "combater cartéis" se autoriza-os?

sábado, 11 de abril de 2009 22:39:00 BRT  
Blogger Richard disse...

CONCORDO COM TODOS, menos com o anônimo Lula-lá!
Sim, este é o Lula que todos gostaríamos que fosse, desde o 1º dia do 1º mandato (e não do 3º). Entretanto, é estranho que o mesmo Lula não teve atitude relevante contra o presidente da Embraer! Poderia ter usado o BNDES para pressionar pela volta dos 4.600 demitidos. Poderia ter feito muita coisa por este pais de família que não vão arranjar emprego (bom) tão cedo... mas não fez nada!
Agora, a taxa de juros, que afeta muito mais eleitores, ela que mexer!!! POIS SIM!!!!!!!

segunda-feira, 13 de abril de 2009 18:03:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home