quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Jogo do Poder com Aécio Neves (18/02)

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), é o entrevistado desta quarta-feira em Jogo do Poder, programa que eu apresento às 22:30 na CNT, logo após o CNT Jornal. Veja aqui como sintonizar em sua cidade. Participa também o jornalista Gustavo Krieger, repórter especial e colunista do jornal Correio Braziliense. Para ver os programas anteriores, clique aqui e role a página para baixo.



Clique na imagem para ver a primeira parte da entrevista. Nos links abaixo, a íntegra:

Parte 1 - Parte 2 - Parte 3 - Parte 4 - Parte 5 - Parte 6


Acompanhe pelo twitter.com

Assine o canal do Blog do Alon no YouTube

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

4 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Itamar Franco disse que o Aécio ainda não cruzou o "Rubição" com relação a ser candidato a presid~encia. Pergunte se/quando ele vai cruzar.
A entrevista com a Dilma foi ótima. Parabéns
Luiz Albuquerque

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009 17:41:00 BRT  
Blogger Maybe Tomorrow disse...

Ah... não perco de forma alguma.Abraços Yvy

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009 18:42:00 BRT  
Anonymous J.Augusto disse...

Achei Aécio pouco consistente politicamente (não vi defender nenhuma grande causa com vigor, passa mais o tempo desconversando do que tomando posições claras).
Achei também meio fraco como líder popular. Para mim foi difícil até conseguir prestar atenção no que ele fala.

Talvez ele tenha falado para seu público (que na conjuntura de hoje são convencionais do PSDB). Tentou um discurso arriscado de oposição: dizer que o PAC não existe em Minas, quando já há obras prontas, como a BR-050. No momento não há interesse político do governo em polemizar com Aécio (pelo contrário, a lógica da política dos adversários é incentivá-lo ao enfrentamento com Serra), mas argumentos como este podem ser facilmente desconstruídos com fatos.
Pode ter agradado lideranças regionais de oposição que buscam um discurso de oposição para ir às urnas em 2010.
Choque de gestão, acho que dispensa comentários, porque as urnas mostraram com Geraldo Alckmin em 2006 que não dá voto.
A única parte que ele se diferenciou dos demais candidatos foi ao falar em convergência em vez de polarização PT-PSDB (Aí desagrada as lideranças regionais em busca de discurso de oposição e agrada tucanos moderados).
Enfim, Aécio também ainda não encontrou uma saída para o labirinto em que se meteu a oposição.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009 15:39:00 BRT  
Blogger vera disse...

AECIO, MEU FILHO VAMOS FAZER UMA CHAPA PURA... PORQUE VC QUER PASSAR POR ESSA SITUAÇÃO, O PSDB É UM SÓ ... SE O SERRA QUER SER PRESIDENTE SEJA O VICE E ALCKMIM GOVERNADOR O PSDB VAI SAIR GANHANDO. E VAI DAR TUDO CERTO. VC NÃO VAI ESTAR DESMERECIDO POR CAUSA DISSO. VEJA VC VAI ESTAR LÁ EM CIMA TAMBÉM. POR QUE ISSO.

quinta-feira, 9 de abril de 2009 12:46:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home