sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Caos político e recessão na Ucrânia (26/12)

1 Comentários:

Blogger Hugo Albuquerque disse...

A situalção da Ucrânia é preocupante. A sua independência assim como todo o processo de fragmentação da antiga URSS se deu de fora pra dentro, antendendo muito mais os interesses internacionais do que internos daquele país.

A tal da "Revolução" Laranja, por exemplo, se deu em um contexto onde a administração Walker Bush buscava criar um cinturão de pressão em volta da Rússia, mas precisamente nas ex-RSS para conter o poder russo que voltava a crescer.

Pegaram um ex-apparathcik, ex-membro do governo Kuchma e oportunista em tempo integral como Victor Iushchenko e o financiaram; assim como financiaram a belíssima e desonestíssima Iulia Timochenko.

O que se criou foi uma farsa com ares de democracia no intuito de criar mais uma zona de pressão anti-russa. O problema é que tudo caiu por terra; os líderes ucranianos postos no poder pelo governo americano são populistas, personalistas e corruptos ao extremo. É algo muito semelhante ao caso georgiano, onde uma figura dantesca como um Saakashivili foi posta no poder e fortalecida até o ponto de gerar problemas de proporções inacreditáveis.

Mesmo diante da provável falência do país por conta da crise econômica, o que está sendo debatido é quem ganha mais poder, quem ocupa tal cargo e assim por diante.

Mesmo que nuvens negras já se formem em relação ao futuro da Rússia com a queda nos preços dos hidrocarbonetos, as ameaças ao seu redor podem se dissolver de uma maneira mais rápida e fácil do que os estrategistas de Moscou pensam; A Ucrânia pode acabar sendo inviabilizada como ameaça para Rússia, mas caso se inviabilize também como Estado, aí estaremos diante de um problema para a Rússia e para toda a Europa.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008 17:17:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home