terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Bom de drible (16/12)

Luiz Inácio Lula da Silva é um gênio da política. Um Robinho da política. Ontem o presidente foi a uma conferência sobre direitos humanos. E botou a boca no trombone. Falou sobre aborto. Que segundo Lula é um tema de saúde pública. Mas a conferência era sobre direitos humanos, não sobre saúde pública. E não vale recorrer à criptodialética de boteco, segundo a qual tudo supostamente se relaciona. Se tudo se relaciona, por que o presidente não falou, por exemplo, sobre a expectativa em torno da estréia do Fenômeno no Corinthians? No evento sobre direitos humanos, Lula falou de aborto, segundo ele um assunto de saúde pública, para gerar uma polêmica que interessa a ele. E para deslocar uma polêmica que não interessa a Lula, e que tem tudo a ver com direitos humanos: a pressão que um pedaço do governo brasileiro faz para revisar a Lei de Anistia (leia Os radicais do conforto. E uma resposta impossível sobre amigos e inimigos). Ora, já que a opinião pública não consegue se concentrar em mais de um assunto por vez (meu salário por um lide!), e já que tudo que o presidente diz tem potencial para ser notícia, a receita é óbvia. Quer evitar um assunto? Então arranje outro. Já se sabia que o aborto é uma pauta útil para o ministro da Saúde escapar de certos temas incômodos. Como por exemplo a dengue (leia Muita conversa, pouco serviço). Ou como a hanseníase. Deu na Folha Online em novembro:

Em seis meses, o Brasil será o único país do mundo que não atingiu a meta de eliminar a hanseníase, afirmou Yohei Sasakawa, embaixador da OMS (Organização Mundial da Saúde) para a eliminação da hanseníase. Segundo ele, o Nepal -que também não eliminou a doença- apresenta uma curva decrescente de prevalência, e estima-se que eles eliminarão a doença até maio de 2009.

Leia a reportagem. Agora é Lula quem recorre ao truque do ministro José Gomes Temporão. Uma cultura que se dissemina na Esplanada. Se não há disposição para enfrentar certos problemas, é útil desenvolver um método para driblá-los com eficácia e elegância. Pedala Robinho!

http://twitter.com/alonfe

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

4 Comentários:

Blogger Ringo disse...

Oi Alon, tenho 17 anos, conheci seu blog ha pouco tempo e gostaria apenas de deixar um comentario parabenizando e agradecendo por deixar disponivel na internet de graça textos tao inteligentes que estao me ajudando muito a entender esse universo interessante da politica brasileira.
obrigado

terça-feira, 16 de dezembro de 2008 14:18:00 BRST  
Anonymous João Carlos disse...

Alon, talvez o discurso de Lula não seja apenas uma tática diversionista, mas um recado para a Câmara dos deputados, que instaurou recentemente a "cpi do aborto".

terça-feira, 16 de dezembro de 2008 18:52:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Depois do Haiti,que segundo ,um ilustre anônimo especialista, supera o Brasil ,em alguma coisa incerta,agora, é a vez do Nepal.Amanhã ,por certo será a da Micronésia, ultrapassar o Bananão",como chamava Ivan Lessa,em metas inexploradas.
A propósito, a cúpula do Mercosul,reunida na Bahia,em elegante resort,com a presença inédita de Cuba,não mereceu ,menção alguma,na mídia nativa.Ao contrário dos nossos vizinhos e convidados,que divulgaram o evento nas suas .

terça-feira, 16 de dezembro de 2008 21:52:00 BRST  
Blogger Richard disse...

Estou em dúvidas Alon: "Luiz Inácio Lula da Silva é um gênio da política. Um Robinho da política".
Vc foi (a) irônico, (b) sutil ou (c) acredita mesmo nisto?!?!!?!?!?

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008 11:55:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home