quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Muita conversa para nada (23/10)

Não me meto no acalorado debate sobre as circunstâncias da morte da garota em Santo André, por uma simples razão: não tenho condições técnicas de opinar se a polícia de São Paulo agiu bem ou mal. Uma coisa porém é certa. Não fossem as trágicas circunstâncias, seria apenas ridícula a polêmica sobre a polícia ter invadido o apartamento antes ou depois de o seqüestrador disparar a arma que carregava. Qual é? Agora a polícia vai precisar esperar que seqüestradores matem seus reféns para só então invadir os cativeiros? Do jeito que vão as coisas, daqui a pouco o seqüestrador e assassino virou mocinho e os policiais, bandidos. É possível que eu não esteja sendo original, dado o tempo que já rola de discussão sobre o tema. Mas que a coisa está estranha, está. Lembra a discussão sobre o grooving, as ranhuras na pista de Congonhas que supostamente poderiam ter evitado o acidente da TAM ano passado (leia posts deste blog sobre a mistificação do grooving). Muita conversa para nada.

http://twitter.com/alonfe

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

5 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Na verdade Alon, duas coisas apenas devem ser ditas: Primeira, a polícia tinha que ter tentado fuzilar o criminoso enquanto ele ameaçava as meninas, seria legítimo, legitima defesa de terceiros. Depois da porta arronbada a polícia continuou errando, ao espancar o criminoso do jeito que fizeram. NO dias seguinte o cara tava irreconhecivel de tanta porrada. Isso não poderia mais ter acontecido depois que ele estava sob a custela do estado. Os policiais que, depois de permitir a agressão ás garotas, agridiram ou deixaram alguém agredir o assassino também cometeram crime. O MP paulista não pode se omitir, porque está flagrante nas imagens da TV, do momento da prisão e no dia seguinte o quanto o cara foi agredido NAS DEPENDENCIAS DA POLICIA DE SÃO PAULO. Essa agressões também são crime (lesão corporal) e devem ser investigadas, denunciadas pelo MP e punidas. Afinal de babárie, já chega a praticada pelo próprio Lindemberg.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 19:07:00 BRST  
Blogger Nicole disse...

Concordo plenamente. Muita conversa pra nada... Que coisa mais ridícula, tanta coisa pra se preocupar, me deprime ver televisão quando isso acontece, a Record parecia um canal fechado só pra cobrir o seqüestro. Sem contar a multidão que compareceu no enterro da menina, por quê? Eu me pergunto, no que todo aquele pessoal pode ajudar? Em nada... E ainda atrapalha. É um momento de família, conhecidos, um último adeus... Um comentarista me fez pensar quando disse que se no Brasil tivesse pena de morte, Lindemberg pensaria duas vezes antes de atirar. Mas enfim... Semana que vem ninguém nem vai lembrar mais disso.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 20:28:00 BRST  
Blogger Eugenio Hansen 13 disse...

Paz e bem!

Quanto ao desfecho concordo contigo que não dá pra opinar.

Mas quanto ao reotorno da refém às mãos do sequestrador não tenho dúvidas de que o erro foi abissal. Mesmo que ela não fosse uma adolescente, isto foi insano por parte da PM paulista. E me parece que a discussão se houve ou não tiro antes da ação final da polícia é uma enorme cortina de fumaça para esconder esta cagada policial.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008 06:43:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Perfeito, Alon. Há necessidade de colocar as coisas no lugar. Fuzilar o sequestrador, se a escada era boa ou não, se houve tiro antes ou depois da invasão, não tira a responsabilidade criminosa do sequestrador. A não ser que lograram realmente inverter totalmente a ordem das coisas.

domingo, 26 de outubro de 2008 11:38:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Outra coisa que vejo como cortina de fumaça é essa de chamar de "polícia paulista", como se ela fosse de tal forma ou outra só por ser "paulista". Em outra ocasião, se fosse para elogiar, seria chamada de "paulista"?

domingo, 26 de outubro de 2008 11:41:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home