sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Desigualdade congelada (17/10)



Por falar no Eduardo Gianetti (leia o post anterior), acabo de ver que ele deu uma entrevista ao UOL para falar da crise. Clique no vídeo para ver. Uma observação dele é que a retração (frenagem) da economia pode ter efeito benéfico sobre o meio ambiente. Menos desenvolvimento significaria uma pausa necessária no processo de predação dos ecossistemas. A minha discordância, já manifestada aqui várias vezes nas discussões sobre aquecimento global: se a emissão de carbono, por exemplo, for congelada nos níveis e na distribuição atual, teremos os ricos (países e pessoas) consumindo a mais e os pobres (países e pessoas), a menos. E, considerando que a crise atual é 100% responsabilidade dos primeiros, congelar essa desigualdade seria uma bela maneira de livrar a cara dos culpados e fazer os inocentes pagarem pela lambança.


http://twitter.com/alonfe

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

2 Comentários:

Anonymous paulo araújo disse...

Alon

Francamente, não quero nem olhar. Era só o que faltava. Um economista fantasiado de Polyana. Cada uma que aparece.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008 12:11:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Da mesma forma quando afirmam que o estado pode resolver os problemas. Se assim o fosse, o país seria o mais rico do mundo depois de tantas intervenções através de vários planos econômicos e empresas estatais em todos os setores econômicos. O Plano Collor então, que sob a justificativa de acabar com a ciranda financeira, dada como origem da hiperinflação, congelou os ativos financeiros, seria uma obra-prima. Talvez a maior intervenção estatal na economia. Deu no que deu. Quanto ao desaquecimento econômico poupar o meio-ambiente, o Haiti seria um paraíso na Terra. Quase não há mais florestas, pois a população empobrecida pelo subdesenvolvimento, derrubava a floresta para obter lenha para construir e utilizar como combustível (fogo para cozinhar o pouco que obtinham para comer, até bolotas de barro com sal e óleo).

sexta-feira, 17 de outubro de 2008 15:08:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home