sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Uma boa idéia para as Olimpíadas (01/08)

Nota de hoje no site Blue Bus:

Agentes dos EUA poderao apreender laptops de turistas

Reuters 12:15 - Agentes federais dos EUA poderao apreender laptops e outros aparelhos eletronicos em suas fronteiras, mantendo-os em seu poder por periodo indeterminado, informou o Washington Post na ediçao desta 6a. Segundo o Departamento de Segurança Interna, a apreensao pode ser feita mesmo que nao haja suspeita de crime, segundo o jornal, que diz ter consultado as politicas oficializadas em 16 de julho por duas agencias do orgao. Os agentes podem compartilhar o conteudo dos computadores apreendidos com outras agencias e entidades privadas para descrever os arquivos e por outras razoes, informou o jornal. As politicas se aplicam a qualquer pessoa que entrar no pais, inclusive cidadaos norte-americanos, e servem para prevenir o terrorismo ;- )


Clique para ler a nota do Blue Bus e também a reportagem do Washington Post. Bem, se os americanos estão fazendo deve ser copiado, não acham? Então, por que não estender essa já exitosa experiência aos Jogos Olímpicos? Para prevenir ataques terroristas, as autoridades chinesas, seguindo o exemplo dos congêneres americanos, adquiririam o direito de recolher e devassar os computadores e aparelhos eletrônicos de qualquer estrangeiro que deseje ingressar na China para assistir às Olimpíadas ou nelas trabalhar. Inclusive jornalistas. Falando sério, qual você acha que seria a reação dos Estados Unidos e, naturalmente, dos papagaios dos americanos (leia À espera de uma orientação da Casa Branca) se os chineses decidissem fazer algo remotamente parecido com isso?

http://twitter.com/alonfe

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

6 Comentários:

Anonymous Fernando Trindade disse...

Boa Alon, você acertou mais uma ao desvelar a hipocrisia dos pseudo liberais, que abundam na mídia e nos 'formadores de opinião' do País.

Agora um divergência. A sua crítica ao Itamaraty no caso da rodada Doha foi excessivamente dura e, portanto, incorreta. Você não leva em conta as dificuldades da posição brasileira. Apesar do Governo Lula e da atual direção do Itamaraty estarem certos em procurar reforçar as nossas relações com os do Sul, nós não somos a China, nem a Índica e - digamos - a nossa porção ocidental tem que ser também levada em conta (até porque o arco de sustentação do Governo Lula passa também por setores dos nossos 'ocidentalistas').

Com a admiração
do leitor de sempre,

Fernando Trindade

sábado, 2 de agosto de 2008 18:57:00 BRT  
Anonymous J Augusto disse...

Boa "sacada", Alon.
E que absurdo essa lei dos EUA, hein?
Eu até concordo com a violabilidade, desde que resguarde o sigilo. Até no Brasil, por mim poderiam grampear tudo, gravar telefonemas, email para a polícia "escanear" crimes, desde que endurecesse as penas em caso de quebra de sigilo, e que alguém fosse responsável em caso de vazamento.
No caso dos EUA, certamente eles devem pegar mais quem tem alguma ficha suspeita, não vão azucrinar todo mundo. Mas de qualquer forma, no mínimo eles deveriam copiar o conteúdo da memória/hd e devolver o pertence ao dono em um tempo aceitável. Já pensou quem viaja a trabalho? Acho que tem que deixar os documentos armazenados na internet em algum serviço web 2.0 por segurança.

domingo, 3 de agosto de 2008 00:38:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Blog do Alon -um ponto de vista democrático e internacional de esquerda. No brasil vai tudo bem?

segunda-feira, 4 de agosto de 2008 12:13:00 BRT  
Blogger L. S. Borges disse...

Boa observação. Pelo que aprendi observando, não há bem ou mal na política. Há interesses - que mudam de acordo com o contexto. Teoricamente a China poderia fazer o mesmo, mas a conjuntura não a permite. Tenho certeza de que você já sabe disso, só levanto a necessidade de vc ironizar uma atitude 'hipocrita', 'papagaia', 'pelega' do ocidente - sendo que na política esse tipo de atitude é histórico (em todas as culturas e tempos)...

terça-feira, 5 de agosto de 2008 04:04:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Não me consta que nos EUA exista, trabalho escravo, nem censura sistemática à Internet, ditadura do Partido ùnico e nem que a China seja alvo do terrorismo da Al Qaeda e do fundamentalismo islâmico. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, já dizia o caipira.
Fernando José - SP

terça-feira, 5 de agosto de 2008 08:36:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

É, realmente não tem fundamentalismo islâmico na China:

04/08/2008 - 05h45
Atentado mata 16 policiais em fronteira da China

da BBC Brasil

Dezesseis policiais chineses foram mortos nesta segunda-feira em um ataque realizado na região muçulmana de Xinjiang, no noroeste do país, segundo a agência oficial de notícias.

Duas pessoas a bordo de um caminhão de lixo teriam se aproximado de um posto de checagem de fronteira e lançado duas granadas contra os policiais. Na seqüência, eles teriam atacado os policiais com facas.

O ataque ocorreu por volta das 8h (21h de domingo em Brasília) próximo à cidade de Kashgar, em um momento em que os policiais praticavam corrida. Segundo a agência oficial Xinhua, os dois agressores foram capturados.

O atentado acontece quatro dias antes da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, em Pequim.

Dezesseis policiais ficaram feridos e 14 morreram no local. Outros dois morreram a caminho do hospital. Um dos agressores ficou ferido.

Xinjiang, no noroeste do país, abriga os muçulmanos Uighur. Alguns separatistas fazem campanha contra o governo chinês há décadas.

terça-feira, 5 de agosto de 2008 10:01:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home