quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Vitória - ATUALIZADO (10/01)

Atores políticos buscam objetivos idem. Mas há situações em que avaliações sobre a vitória ou a derrota políticas devem esperar, em primeiro lugar, por considerações hierarquicamente superiores. Como agora, quando duas reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram libertadas. Veja abaixo o vídeo do momento da libertação.



Parabéns a todos que contribuíram ao desfecho favorável. Parabéns especiais ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, líder desse processo. Que desperta fortes esperanças numa solução política para a guerra civil colombiana.

Atualização, às 09:44h de 11/01: Leia Uribe agradece trabalho de Chávez e propõe negociação com as Farc, no UOL

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

11 Comentários:

Anonymous J Augusto disse...

Dessa vez, nem o governo norte-americano teve como deixar de congratular Chavez.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008 21:24:00 BRST  
Blogger Angelo da C.I.A. disse...

É realmente um herói este Hugo Chávez, um ídolo, é o Churchill do século 21! Ainda mais por ser amigo das legítimas forças políticas das FARC, que têm como "hóspedes espontâneos e guerrilheiros" mais 800 pessoas.

P.S.: Estou no clima do post do Alon!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008 21:25:00 BRST  
Blogger Angelo da C.I.A. disse...

Receio que meu comentário anterior não será publicado, então fica uma pergunta:
Qual seria a "solução política para a guerra civil colombiana"?
Que puxa uma série de possibilidades:
As FARC sequestrarem o país inteiro? Os líderes das FARC serem presos? O Governo Colombiano conseguir destruir as FARC? Ou as FARC destruírem a Colômbia?

E, tá na hora de expandirmos o conceito de "solução política" para conflitos. Por exemplo, qual seria a "solução política" para acabar com outro terrorismo, o da Al Qaeda? Afinal de contas, lá como cá, há amigos de terroristas que são chefes de Estado... Que tal chamar algum que seja simpatizante dos terroristas islâmicos da Al Qaeda para negociar algumas vidas?

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008 21:36:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Alon, você é um fanfarrão...

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008 23:29:00 BRST  
Blogger FPS3000 disse...

Gol de Chavez, com ajuda do dono do campo - Hugo Chavez 1 x Alvaro Uribe 1 ...

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008 10:51:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Hora angela .Não seria o caso de anistiar FARC. ALQUAEDA, PALESTINO, permitindo que se organize politicamente e partindo para concorrer a eleições democraticamente. O que aconteceu no Brasil não seria algo similar. Porque os americanos tidos como bela domocracia, não permite que seu eleitores elegam diretamente o seu presidente? Será que FARC alquaeda Palestino estão errados?

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008 12:21:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Falta de imaginação, Angelo. Solução política não significa dar ouvidos a um leitor qualquer de jornal conservador, que não quer e nem sabe como negociar. Solução política é entregar uma questão política para um político, no caso o Presidente Chavez, que a cada dia surpreende o mundo com sua capacidade de furar o bloqueio midiático dos EUA. O cara é realmente um talento.
Só discordo do outro post, que deu 1 a 1 para a contenda. O Uribe está no canto do ringue, se não me engano. E o Chávez, cada vez que aparece colhe um tento. Chávez 10 x Uribe 0.

Ignotus

PS. A propósito, Angelo, vc sabe quantos membros das FARC estão presos? Serão mais de 800 ou menos de 800? Se vc nunca pensou nisso, talzez seja o caso de considerar não estar qualificado para o debate que vc mesmo propõe.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008 14:18:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Eh, vê-se que a esquerda realmente deixa prá lá, momentaneamente, os conceitos de vitória e derrota.
A esquerda é MUITO humanista.

10 x 0 para a esquerda.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008 16:29:00 BRST  
Anonymous Cfe disse...

Ignotus,

Só existe solução política se houver diálogo. As Farc não tem sequer razão de existir no quadro político vigente na Colômbia que é a democracia.

Devemos considerar uma organização pelo que ela é, no ambiente e tempo em que está ela está inserida e não pela concordância ou não com que esta advoga.

Abs.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008 17:28:00 BRST  
Blogger Renan disse...

Quem é o ditador agora?

A proposta de Uribe não durou muito. Ele recusou a proposta de Chavéz de deixar de considerar as FARC um movimento terrorista e passar a considerar movimento separatista, algo assim.

Nessas horas é que vemos quem é o ditador.

sábado, 12 de janeiro de 2008 05:00:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Cfe,

sei muito pouco sobre as Farc para considerá-la tal ou qualmente.
Mas que a Colômbia não é uma democracia, isto me parece óbvio.

Ig

sábado, 12 de janeiro de 2008 11:29:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home