segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Banco bonzinho (ou que se faz de) acaba fora da corrida (22/10)

De volta após um fim de semana de folga. Foi bacana assistir ontem ao GP Brasil de Fórmula 1. Emoção como há tempos não se via. Ao longo da transmissão, inserções publicitárias do Banco Real. Que era ABN AMRO (holandês) e agora caminha para ser absorvido pelo Santander (espanhol). O Real investiu os tubos numa campanha publicitária para convencer as pessoas de que é um banco bonzinho. Um banco que se preocupa com a gente e com o meio ambiente. Nunca fui cliente do Real para saber se o banco é bonzinho mesmo ou se é só marketing. De qualquer jeito, a máxima confirma-se, mais uma vez. Banco bonzinho, ou que se faz de bonzinho, acaba sendo posto para fora do ramo.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

11 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Alon,
vc. é socialista ou capitalista radical? Ou só está querendo reforçar o estereótipo do banqueiro mau, burguês do tipo Scrooge, um Shylock? Depois vc. vai querer contrapor a ele a figura do estado todo-poderoso, personificado em um tipo bonzinho como o Lula ou o tio Zeca Stálin?
Sds., de Marcelo.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007 14:23:00 BRST  
Anonymous Fabrício Santos disse...

Alon, seu argumento conduz ao raciocínio de que o Banco Real ficou mais fraco devido a sua postura ( ou discurso) bomzinho. Como se ele tivesse se tornado um competidos menos apto no mercado. Acho que você simplifica a questão e pafleta contra o movimento de responsabilidade social de forma quase leviana, já que não oferece dados/fatos que demonstram relação entre a venda do Real e a postura institucional que o banco adotou.

Um abraço.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007 16:38:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Sou cliente do Banco Real. Embora no fundo sejam todos a mesma coisa, o atendimento é bom, e há o famoso "dez dias sem juros depois de entrar no vermelho", um dos melhores serviços ever. Tá certo que se vc ultrapassa os dez dias, paga tudo e mais um pouco, mas é como pedir dinheiro emprestado a um amigo (que romântico!).
O resto, meio ambiente, talentos da maturidade, acho que é tudo cosmética pura. Mas constrói uma imagem de bonzinho mesmo.
Agora, com Santander, tenho certeza de que vai virar uma coisa horrorosa. A não ser que eles, por puro marketing, resolvam manter a bandeira do Real.
É isso, mas minha opinião não pode ser levada em consideração. Minha agência é um posto de atendimento dentro de um tribunal, sou atendido sentado, me conhecem pelo nome e isso acontece também no BB e na CEF. Enfim, vivo em uma Ilha da Fanatasia bancária.

Ig

segunda-feira, 22 de outubro de 2007 17:45:00 BRST  
Anonymous F. Arranhaponte disse...

Finalmente um pouco de humor neste blog

segunda-feira, 22 de outubro de 2007 19:52:00 BRST  
Anonymous JV disse...

acho que você não tem razão, mas gostaria que tivesse....

segunda-feira, 22 de outubro de 2007 21:59:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Alberto Filho

É, mas se o Santander mantiver a disretriz atual do Banco Real (partindo do pressuposto de que é bonzinho mesmo) pode ser ainda melhor para todos nós. Afinal, não imposta quem é o banqueiro; imposta como é o banco...

terça-feira, 23 de outubro de 2007 02:02:00 BRST  
Anonymous Lulista endividado disse...

Se um banco bonzinho é engolido pelos bancos malvados, imagina o que os bancos malvados não farão com um governo bonzinho...

Agora dá licença que eu vou pegar um dinheiro emprestado no Bradesco prá pagar os juros do Itaú e as tarifas do Banco do Brasil, he he he.

terça-feira, 23 de outubro de 2007 03:37:00 BRST  
Anonymous Cfe disse...

E não é que os espanhóis vão estendendo seu império...

terça-feira, 23 de outubro de 2007 08:54:00 BRST  
Blogger Cidadão-de-bem disse...

O banco real já vai tarde...

terça-feira, 23 de outubro de 2007 15:08:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Caro Lulista endividado,

se vc tivesse conta no Real, O Banco Bonzinho, não precisaria fazer todo esse malabarismo, pois teria dez dias sem juros no cheque especial.

terça-feira, 23 de outubro de 2007 15:51:00 BRST  
Blogger Jose Orair da Silva disse...

Como bancário aposentado e mineiro desconfiado afirmo que banco bonzinho, até hoje, só encontrei na praça...

quarta-feira, 24 de outubro de 2007 09:36:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home