quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Uma bela iniciativa de reconciliação política (29/08)

Da Agência Brasil:

Livro atualiza versões oficiais sobre mortes e desaparecimentos durante a ditadura militar

Sabrina Craide

Brasília - Resgatar a memória, a verdade e a justiça sobre o que realmente aconteceu com os mortos e desaparecidos durante o período da ditadura militar é o objetivo da obra Direito à Memória e à Verdade, lançada hoje (29) no Palácio do Planalto. A cerimônia contou com a presença de diversos familiares de vítimas, recebidos antes pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em audiência reservada. A publicação é o resultado de 11 anos de trabalho da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos e recupera a história de 479 militantes políticos, que foram vítimas da ditadura militar no Brasil durante o período de 1961 a 1988. Para cada militante, o livro traz a antiga versão para o que supostamente teria ocorrido com os desaparecidos e uma nova versão oficial, obtida depois da pesquisa realizada pela comissão. (Continua...)

Clique aqui para ler o pronunciamento do presidente Lula na cerimônia. Foi uma bela iniciativa de reconciliação política. A Lei de Anistia está em vigor, e assim deve continuar. E os familiares e amigos dos desaparecidos na ditadura têm o direito de saber o que foi feito de seus entes queridos. Têm o direito de enterrar os seus mortos. Esses direitos também estão em vigor. Chamou minha atenção na fala do presidente que ele tenha dividido com o antecessor, Fernando Henrique Cardoso, os méritos da iniciativa. Há certas coisas que estão acima das questiúnculas partidárias e das mesquinharias do dia-a-dia da luta pelo poder. Parabéns aos presidentes Lula e FHC. Parabéns ao Brasil.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

7 Comentários:

Anonymous JV disse...

as vítimas de terroristas de esquerda e seus familiares tb poderiam ser indenizados...

quarta-feira, 29 de agosto de 2007 23:16:00 BRT  
Anonymous Fernando José disse...

Esperemos que os crimes praticados pelos militantes que aderiram à luta armada, os tais "justiçamentos", sejam um dia devidamente apurados também, Alon. Por exemplo, A família do soldado Mário Kozel Filho, morto covardemente por um ato de guerrilheiros, até hoje aguarda uma indenização polpuda, com a das vítimas dos porões da Ditadura. Pena que os militantes dos Direitos Humanos só defendam o lado de uma das partes envolvidas.

quinta-feira, 30 de agosto de 2007 07:51:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Eles são dois gatos do mesmo saco.
Sds., de Marcelo.

quinta-feira, 30 de agosto de 2007 12:23:00 BRT  
Anonymous JV disse...

Quero saber, Alon, se os guerrilheiros tb vão pagar por seus crimes e se suas vítimas vão ser indenizadas. Afinal isto é reconciliação ou mero revanchismo ( que incitará contra-revanchismo)?

quinta-feira, 30 de agosto de 2007 16:03:00 BRT  
Anonymous Richard Lins disse...

Continua sendo a versão das vítimas sobre o silêncio dos vencedores (os 3 ministros militares não compareceram). Só mesmo um Kirchner para mudar este quadro e encerrar definitivamente esta história!

quinta-feira, 30 de agosto de 2007 17:23:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Às viuvas da ditadura que infestam estes blogs todas vez que se fala deste assunto e correlatos: Se vocês acham que se deve indenizar "vítimas do terrorismo" (i.e., aquelas pessoas totalmente despreparadas que foram colocadas para alvo do desespero da luta armada)por que a ditadura não o fêz (fora concedendo ponsões miseráveis e burocráticas) quando estava no poder? Por que vocês só lembram destas pessoas para não terem que falar nos torturadores até hoje festejados?

sexta-feira, 31 de agosto de 2007 10:40:00 BRT  
Anonymous Richard Lins disse...

Gostei do comentário, anônimo... vc deveria se identificar.
Na época em que foi divulgada aquela nota, absolutamente ridícula, em desagravo à reportagem das supostas fotos do Herzog, achei que caberia ali a pergunta:
- Quem são os "mártires" da luta contra subersão?!?! Que se apresentem aqueles que "lutaram" pela "pátria" nesta "guerra"!!!! Aliás, nunca antes tinham se referido ao período como guerra... era sempre excessão!!!

sexta-feira, 31 de agosto de 2007 18:09:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home