domingo, 3 de junho de 2007

Uma interessante resposta de Carlos Zarattini (03/06)

A propósito do meu post Roteiro pré-traçado na CPI, recebi o seguinte email do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), um velho conhecido e companheiro de lutas:

Caro Alon,

1- A bancada do PT não está empenhada em inocentar os pilotos e jogar a responsabilidade sobre os controladores. Quem teve a iniciativa de convocar os pilotos foi o relator Marco Maia (PT-RS). O relatório da PF que os incrimina foi anexado pela CPI. Mas tudo indica que também ocorreram erros nos procedimentos dos controladores. Perguntei para Jorge Botelho e para o sargento Wellington [líderes dos controladores] quais eram as condições de trabalho dos controladores. Resposta: tinham entrado em serviço havia não mais de 2 horas e controlavam seis aviões naquele instante. Portanto, não havia motivo para stress. Na minha opinião, houve culpa de ambos os lados. Dos pilotos por estarem voando sem o transponder ligado e dos controladores: em primeiro lugar, por terem errado nas orientações da torre de São José dos Campos e, depois, por terem negligenciado o acompanhamento do Legacy quando se observava que estava com o transponder desligado.

2- No entanto, os controladores e os pilotos não depuseram até agora. Os controladores se negaram a responder qualquer coisa para a PF, pois são militares e deveriam estar sendo investigados por um IPM, até agora não instalado. E também nada declararam para a CENIPA, órgão militar que investiga o acidente sem a finalidade de incriminar ninguém. Na minha opinião, se essa investigação estivesse sendo feita sem a PF ou a polícia comum, já teríamos obtido declarações dos pilotos e dos controladores, que esclareceriam melhor os fatos e poderíamos ter mudanças de procedimento e/ou melhores investigações sobre o funcionamento dos equipamentos (de bordo e de terra) a fim de evitar novos acidentes.

3- Não existe uma opinião única na bancada do PT da CPI sobre a desmilitarização. Eu e outros companheiros achamos que é melhor deixar como está (sob controle militar). O sistema me parece seguro e eficiente –a quantidade de acidentes e incidentes é baixíssima e vem caindo. O custo de implantar um novo sistema para o controle civil é enorme (apesar de que os controladores e a oposição alegam não ser necessário comprar novos equipamentos, simplesmente os militares continuariam na sala ao lado com o controle da defesa aérea ????????). No entanto, é necessário desarmar o nó dos salários. Não dá pra esse pessoal ganhar tão pouco e um aumento só dos sargentos quebra a hierarquia de salários das FFAA.

4- Estou muito preocupado com a tentativa de desmoralização do nosso controle aéreo. É evidente que o objetivo é a entrada de empresas multinacionais vendendo “novos” equipamentos, ditos mais modernos. Ora, o Cindacta de Manaus tem apenas cinco anos e o sistema vem sendo renovado permanentemente. Os “novos” equipamentos ainda dependem de definições de órgãos de padronização internacional.

5- A oposição vem trabalhando com informações vazadas de dentro dos Cindactas. Primeiro foi a tal mensagem do Papa. Depois o “quase” choque de duas aeronaves. Tudo pra criar fato político para promoção pessoal dos deputados. Tentam criar um terrorismo para aparecer na mídia. Teremos ainda muitos “fatos novos”.

6- Além das famosas investigações que nossa oposição quer sobre superfaturamento das obras da Infraero, que serão muito “interessantes”, temos que nos deter sobre o planejamento das rotas e a utilização dos aeroportos. Ao longo dos anos, as empresas conseguiram transformar Congonhas de ponte aérea no principal centro de todas as rotas brasileiras (observe naqueles folhetos de propaganda que estão na bolsa à sua frente no avião). O problema é que Congonhas (e também Brasília) não tem capacidade para tanto. Some-se a isso a intensidade de utilização das aeronaves (13,5 horas por dia na Gol) e a lotação média (acima de 90%) e você vai ver que qualquer atraso causa desorganização total da malha aérea. Por isso que a operação padrão dos controladores foi tão anarquizante. Quem autorizou tudo isso? O que a ANAC vai fazer? Por que até agora não se iniciaram as obras da terceira pista de Guarulhos? Por que não foram transferidos vôos para Campinas? E de Brasília para Confins?

Como você vê, tem muita coisa pra discutir além das manchetes da mídia. Se é que queremos algum resultado sério dessa CPI.

Um abraço

Deputado Carlos Zarattini, membro da CPI

Muito bom esse texto do deputado Zarattini. Coloca as questões objetivamente. Se eu fui injusto com a bancada do PT, o resultado da CPI dirá. E eu me corrigirei. Ou terá que se corrigir o deputado Zarattini.

O Blog do Alon é finalista na categoria Melhor blog de jornalismo e/ou jornalista da Revista Imprensa. Para poder votar, você deve se cadastrar gratuitamente clicando aqui.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

9 Comentários:

Anonymous trovinho disse...

Os ônibus que servem Viracopos fazem a linha Indaiatuba-Terminal Tietê, têm horários(poucos) que entram em Viracopos; mesmo assim os motoristas não se dispõem cumprir esse pequeno desvio, sendo ovacionados por alguns passageiros. Outras insuficiências ajudam a isolar esse magnífico aeroporto( habilitado para receber Ônibus Espacial) já tão subutilizado. O Mercadante foi competente em propôr o trem bala para Campinas nesta eleição.

segunda-feira, 4 de junho de 2007 03:13:00 BRT  
Blogger Julio Neves disse...

Não é Sindacta, e sim Cindacta com "C".

São pequenos detalhes onde se percebe o quanto a pessoa conhece do assunto.

segunda-feira, 4 de junho de 2007 04:33:00 BRT  
Blogger cid disse...

alon

Concordo com você que a argumentação do deputado Carlos Zarattini foi bastante objetiva. Ao restabelecer o foco da discussão, também colocou a nu o jogo rasteiro dos que perderam o rumo nas últimas eleições. A bem da verdade, foi o que lhes restou.

Embora ainda sujeita à confirmação dos fatos, a argumentação de Zarattini parece, salvo melhor juízo, não ter encontrado maiores objeções dos freqüentadores deste espaço. Fora, claro, a troca do C, de Cindacta, por um S, que não faz a menor diferença. Quem escreve, sabe dessas pequenas armadilhas a que todos estamos sujeitos.

cid cancer
mogi das cruzes - sp

segunda-feira, 4 de junho de 2007 09:58:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Já corrigi para Cindacta. Agora podemos nos concentrar no conteúdo.

segunda-feira, 4 de junho de 2007 11:27:00 BRT  
Anonymous luiz lozer disse...

Não tem a menor importância escrever CINDACTA com S, o fato é que pela primeira vez ouvi algo sensato vindo de um parlamentar, um exemplo é o que segue:

"Na minha opinião, se essa investigação estivesse sendo feita sem a PF ou a polícia comum, já teríamos obtido declarações dos pilotos e dos controladores"

meter policia comum na investigação do ACIDENTE, é no mínimo de mal gosto.

segunda-feira, 4 de junho de 2007 11:40:00 BRT  
Anonymous Jura disse...

Eu também gostei desse post do deputado. Este blog deveria continuar sempre assim, nas alturas, com céu de brigadeiro.

Eu só queria saber se alguém, até mesmo a CPI, vai nos contar o que aocnteceu imediatamente antes da decolagem do Legacy em São José. Quem fez o plano de vôo e se os pilotos sabiam o que estava escrito ali. E me pergunto ainda se o transponder estivesse ligado e o rádio sintonizado, como os pilotos americanos se entenderiam com os controladores brasileiros.

Lembram da velha piada em que Trumann dizia a Dutra, "How do you do, Dutra?". Ao que ele respondia: "How tru you
tru, Trumann?".

segunda-feira, 4 de junho de 2007 11:53:00 BRT  
Anonymous JV disse...

ha, ha, ha, ha

segunda-feira, 4 de junho de 2007 13:31:00 BRT  
Blogger Julio Neves disse...

O que o deputado Zarattini disse foi o que todos aqueles que leram alguma coisa sobre o acidente já sabia. Ou seja, é chover no molhado.

"Inocentar os pilotos" ou "jogar a responsabilidade sobre os controladores" não será bancada alguma que fará. Isso caberá à justiça. E acredito que o resultado não fugirá da responsabilidade dos pilotos e controladores no acidente.

"Não havia motivo para stress?" Que eu saiba, os controladores não ficam jogando um video game.

Dizer que "o objetivo é a entrada de empresas multinacionais vendendo “novos” equipamentos, ditos mais modernos" é simplesmente fugir do assunto e querer expressar a sua ideologia. Deputado, são vidas que estão no ar! Na segurança não existe o acidente de esquerda ou direita...

Se a "oposição vem trabalhando com informações vazadas de dentro dos Cindactas", sendo que "primeiro foi a tal mensagem do Papa. Depois o “quase” choque de duas aeronaves", quem entende melhor sobre fontes são os jornalistas. Então, nada melhor que o Alon pra explicar isso.

"Por que até agora não se iniciaram as obras da terceira pista de Guarulhos?". O Deputado sendo governo tinha que vir com respostas, e não com perguntas para esses problemas estruturais.

E volta o assunto "mídia". Sempre a "mídia". Temos mais um candidato a culpado - a mídia.

Então é assim que pensa a bancada do PT? É por isso que está virando a "CPI dos Apagados". Pobre Brasil...

segunda-feira, 4 de junho de 2007 20:42:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Alon, não se desculpe muito, meu caro. No fundo, você está certo. Esse caos aéreo e a desmoralização das forças armadas vêm desde o governo FHC, que não lhes deu remuneração adequada, nem permitiu que recebessem materiais de trabalho adequados. O governo Lula só agravou a situação. Colocar o Valdir Pires, que foi cassado pelos militares em 64, para chefiá-los foi uma afronta grave. Interrompeu o fluxo de informações entre as forças e o governo. Fora as tentativas trôpegas de fazer acordos com patentes inferiores, pulando a pinguela da hierarquia. Isso é um convite ao caos.
Sds., de Marcelo.

quarta-feira, 6 de junho de 2007 12:24:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home