segunda-feira, 4 de junho de 2007

Lá vêm eles de novo (04/06)

Como era previsível, os controladores de vôo não gostaram de ter seus colegas denunciados pelo Ministério Público e pela PF, junto com os pilotos do Legacy, como responsáveis pelo choque do jatinho com o Boeing da Gol em setembro do ano passado. Sintomaticamente, recomeçaram nos últimos dias as reportagens sobre as "falhas estruturais" no controle do tráfego aéreo nacional. Preparemo-nos para mais uma rodada de confusão nos aeroportos. Até quando o governo e a FAB vão tolerar a mistificação? Pergunto isso porque, a partir do post anterior, com o email do deputado Carlos Zarattini, não mais direi que o governo e o PT estão se fazendo de cegos diante da agitação nos quartéis. Nem vou afirmar que essa passividade tem o objetivo de criar as condições político-midiáticas para desmilitarizar o controle do tráfego aéreo nacional. A não ser que os fatos (ou a ausência deles) me obriguem , novamente, a mudar de opinião.

O Blog do Alon é finalista na categoria Melhor blog de jornalismo e/ou jornalista da Revista Imprensa. Para poder votar, você deve se cadastrar gratuitamente clicando aqui.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

9 Comentários:

Blogger Cesar Cardoso disse...

Alon, a turma que quer privatizar o controle aéreo só precisa da aliança dos controladores de vôo e da mídia 'fazer a parte dela', porque tanto governo quando FAB continuam esperando, não sei se Godot ou d. Sebastião.

segunda-feira, 4 de junho de 2007 13:42:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Eu lhe sugeriria, Alon, tratar este assunto com um pouco mais de serenidade e informação. Ainda é muito cedo para atribuir culpa a quem quer que seja. Tampouco dar guarida a opiniões de autoridades que não tem competência alguma nessa esfera ajudará esclarecer. Veja p.ex.

http://www.ntsb.gov/pressrel/2006/061122a.htm

que é uma declaração de fatos das autoridades investigativas brasileiras, e

http://www.ntsb.gov/recs/letters/2007/a07_35_37.pdf

onde é dito que:

Preliminary findings in the ongoing investigation indicate that, for reasons yet to be determined, the collision avoidance system in the Legacy airplane was not functioning at the time of the accident, thereby disabling the system’s ability to detect and be detected by conflicting traffic. In addition, CVR data indicate that the flight crew was unaware that the collision avoidance system was not functioning until after the accident.

e mais uma série de comentários interessantes no URL acima.

Eu creio (opinião não especializada) que ao final tudo se resumirá a falha de equipamento do Legacy e equipamento insuficiente ou mal operante do controle aéreo brasileiro.

Pedro

PS. Não sou americano, não tenho antecedentes americanos e não vivo nos EUA.

segunda-feira, 4 de junho de 2007 16:32:00 BRT  
Anonymous Marcos disse...

Não estou acompanhando este caso. Nem tenho conhecimento suficiente para opinar sobre o assunto. Mas me parece mais do que razoável a opinião dos advogados dos controladores criticando o indiciamento por crime doloso. E nem precisa de advogado. O senso comum nos diz que um operador não iria tentar derrubar um avião. Por isso que não dá para levar muito a sério certas investigações no Brasil. Os caras vão logo esculachando.

segunda-feira, 4 de junho de 2007 19:24:00 BRT  
Blogger Frodo Balseiro disse...

Alon
Como venho dizendo aqui desde o início, os controladores de voo (juntamente com os pilotos do Legacy" foram indiciados!
Três deles por HOMICÍDIO culposo, e o último por HOMICÍDIO DOLOSO, pois tinha a informação de que o Legacy voava a 37.000 pés e na rota de colizão com o Boing da Gol, e não fez absolutamente nada!
É o único inciciado por homicídio doloso. Você sabe o que é dolo!
Sua (deles) defesa é dizer que os aparelhos não funcionaram, o que é bastante improvavel visto que os instrumentos tem "backups" facilmente verificaveis!
O que o PT esta pretendento, (e é claro que o deputado Zarattini jamais vai declarar isso) é evitar que O GOVERNO BRASILEIRO seja incriminado, ou por instrumentos falhos, ou por culpa dos controladores de voo! Essas duas alernativas jogam a culpa no colo do governo brasileiro, vez que instrumentos e seus operadores pertencem ao executivo!
Aí esta, como digo desde o início, é tudo uma questão de grana.
O governo não pode ter nem os instrumentos, nem os controladores, culpados, pois é ele quem vai pagar a conta das indenizações!
Aposto um pirulito como vão tentar jogar a culpa maior nos pilotos e na cia aérea.

segunda-feira, 4 de junho de 2007 20:17:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Alto dirigente da Anac viajava na cabine de um vôo comercial quando, na aproximação de Brasília, ouviu parte de um bate-boca, por rádio, entre o comandante e a torre de controle. Incluindo a ameaça de quem estava na torre: "Seu babaca, vou lhe passar para o sexto lugar na fila de pouso!"

terça-feira, 5 de junho de 2007 00:20:00 BRT  
Anonymous Mateus Toledo disse...

Alon,
gostei muito da sua participação no Roda Viva de hoje, especialmente a pergunta sobre a revogação da concessão venezuelana.

Gostei também da sua pergunta sobre a autonomia universitaria, és um provocador.

terça-feira, 5 de junho de 2007 00:57:00 BRT  
Blogger Andre disse...

Alon,também adorei sua pergunta sobre concessão vitalícia.O seu argumento é muito bom e ainda não vi resposta à altura.
Parabéns.

terça-feira, 5 de junho de 2007 02:40:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Meu caro Alon:

De memória curta, nossa mídia simplesmente ignorou a reunião dos controladores (sindicato + líderes) com deputados do PFL (atual DEM)14 dias antes do acidente do avião da Gol, quando os parlamentares garantiram lutar pela desmilitarização da função de controlador de vôo e a privatização do setor. Creio que qualquer pessoa mais séria vai ver nisso uma campanha orquestrada com objetivo certo e interesses subalternos.

Carlos A. L. Andrade
Jornalista
Resende - RJ

terça-feira, 5 de junho de 2007 16:32:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

Olha no que dá políticos quererem fazer palanque com questões técnicas que não conhecem.
Parece que as CPI's gêmeas da Câmara e do Senado, entraram em rota de colisão, com transponder desligado.
Depois da reclamação do inusitado lanchinho de barra de cereais, os relatores de uma casa e da outra trocam insultos.
Como tudo no Congresso acaba em polarização, já estou vendo o resultado (independente do quadro abaixo expressar a verdade ou não):
- A CPI do Senado caminha para representar a "direita" e os interesses estrangeiros.
- A CPI da Câmara caminha para representar a "esquerda" e os controladores "nacionais".
Enquanto isso o Congresso não se movimenta para alterar leis que permitam às empresas aéreas brasileira o aumento da participação estrangeira no capital das empresas, de 20 para 49%. Isso interessa porque permite trazer capital externo para financiar o crescimento e gerar empregos, sem endividamento. Os funcionários reminescentes da Varig que ainda estão desempregados agradeceriam.

terça-feira, 5 de junho de 2007 16:55:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home