quinta-feira, 24 de maio de 2007

Roteiro pré-traçado na CPI (24/05)

O governo, agora por meio da bancada do PT na CPI da Câmara dos Deputados sobre o Apagão Aéreo, parece cada vez mais empenhado em inocentar os pilotos americanos, principais responsáveis pelo choque entre o Legacy e o Boeing da Gol em setembro do ano passado. O governo quer "desmilitarizar" o controle do tráfego aéreo nacional. E a bancada do PT na CPI trabalha para jogar toda a responsabilidade nos controladores de vôo que estavam de plantão no dia do acidente. Para depois concluir -possivelmente com olhos lacrimejantes- que eles só erraram porque "suas condições de trabalho são péssimas". Esse roteiro está pré-traçado. O que eu penso você sabe. Se o transponder estivesse ligado, não teria havido o acidente. E quem desligou o transponder? Acho que nem o Papa Bento 16 defenderá que se tratou de obra do Espírito Santo. E não há nada que prove que os controladores de vôo no dia do acidente estivessem submetidos a situações inadequadas de trabalho. Ou seja, os pilotos americanos são os maiores responsáveis, restando investigar eventual imprudência ou imperícia dos controladores. Mas o PT e o governo federal parecem ter o apoio da oposição (oposição?) para que o controle do tráfego aéreo nacional fique nas mãos de um sindicato de controladores de vôo. Um sindicato amigo do PT e deste governo, naturalmente. Essa é a face política da história toda. Já eu tenho outras curiosidades. Qual é montante de recursos necessários para desmilitarizar o controle do tráfego aéreo nacional? Quais são as empresas potencialmente interessadas em participar dos (também potencialmente) bons negócios envolvidos nessa operação? Quais são as conexões dessas empresas no governo e no Congresso Nacional? Será que a CPI vai se interessar em investigar esses detalhezinhos? Eu duvido.

O Blog do Alon é finalista na categoria Melhor blog de jornalismo e/ou jornalista da Revista Imprensa. Para poder votar, você deve se cadastrar gratuitamente clicando aqui.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog.

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

15 Comentários:

Blogger Dorothy disse...

N-Ã-O A-C-R-E-D-I-T-O ! O P-T ?

quinta-feira, 24 de maio de 2007 14:23:00 BRT  
Anonymous Luiz lozer disse...

Alon

Os maiores responsáveis são os pilotos do legacy.

não porque desligaram o transponder, mas sim porque não cumpriram o plano de vôo. Esse sim é o pecado original e imperdoável dos aviadores, que lhes imputa a maior parte da responsabilidade, senão toda.

o transponder desligado é importante mas não determinante.

A falha dos controladores tem a mesma importância do transponder desligado.

O plano de vôo é olho da questão.

quinta-feira, 24 de maio de 2007 14:24:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Elementar, meu caro Alon. O PT mantém o ódio pós-revolução (64) aos milicos. Sendo assim, corte de verbas, desprestígio (ser comandado pelo Valdir Pires é dose) e apequenamento de atribuições. O controle aéreo será civil, não para melhorar a qualidade do serviço, mas para ter mais cargos de confiança para preencher. E vai ficar mais caro (será preciso duplicar o sistema para não coincidir com o de defesa), vai ter greve toda a hora... Seria muito mais fácil dar a reposição dos soldos dos militares e investir na atualização do Cindacta.
Sds., de Marcelo.

quinta-feira, 24 de maio de 2007 15:16:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

A CPI pode até chegar à estas conclusões e recomendações.
Mas eu pergunto:
1) Existe no PAC algum plano de investimento em controle de tráfego áereo civil?
2) Senão, o PT e/ou Lula iria propor a privatização dos CINDACTA's?
3) Senão, o Governo iria abrir mão de suas metas de superávit e endividamento para financiar essa aventura?
4) Senão, o Congresso ou o Governo iria cortar verbas no orçamento, para remanejar recursos?
Como a resposta óbvia é não para todas essas perguntas, o Comando da Aeronáutica deve seguir sua agenda e a CPI será palco de algum diversicionismo para os mais entusiasmados. Para mim, será um tediosa perda de tempo.

quinta-feira, 24 de maio de 2007 18:26:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

Esqueci de dizer:
O Congresso já prestou atenção nas palavras do presidente do Infraero? Em 2017 o controle aéreo mundial será feito por satélites e o Brasil é signatário desse projeto, o que tornará a atividade de controle de vôo convencial nos moldes de hoje tão obsoleta quanto a operadores de telex.

quinta-feira, 24 de maio de 2007 18:29:00 BRT  
Anonymous paulo araújo disse...

Alon

Como ando um tanto azedo ultimamente, meu ceticismo vai mais além que o seu. Eu não duvido. Tenho certeza.

PS: Não sei o que é melhor. Se concordar ou discordar. Na dúvida, fico com as duas.

Abs.

quinta-feira, 24 de maio de 2007 23:15:00 BRT  
Blogger Frodo Balseiro disse...

Alon
Claro que os responsaveis pelo acidente foram os controladores(?) de voo!
Não sei se voc~e viu na imprensa mas 4 sargentos de diferentes controles, erraram ou foram omissos em seu trabalho.
Isso esta provado, com o backup das telas de controle.
Já quanto aos pilotos não se sabe se desligaram o transponder ou se o mesmo apresentou defeito. Em direito costuma-se ter que provar aquilo que "se acha", e você esta praticando achismo ao dizer que a culpa é dos bons rapazes americanos.
O fato objetivo é se apenas um dos quatro sargentos que foram displicentes, em diferentes momentos, tivesse adotado as medidas corretas aprovadas internacionalmente no controle e trafego aéreo, o acidente não teria acontecido!

sexta-feira, 25 de maio de 2007 06:14:00 BRT  
Anonymous luiz lozer disse...

O acidente não teria acontecido, em primeiro lugar se os caras do legacy tivessem cumprido o plano de vôo.

os outros são elos contribuintes do acidente, mas o primeiro e central elo quebrado foi o plano de vôo.

sexta-feira, 25 de maio de 2007 10:52:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

Fico com nosso especialista Luiz Lozer (se não me engano, em outro comentário nos disse que foi piloto comercial; e foi quem melhor explicou como os pilotos deveriam ter procedido).
A única possibilidade de responsabilizar os controladores que vejo, é se eles tivessem mandado ou autorizado a mudar a altitude do plano de vôo original para a rota do Boeing da Gol.
Vamos deixar antipatias ideológicas ao governo Federal de lado e procurar ater-nos aos fatos, porque por trás dos culpados, existem indenizações e seguros milionários. Se os pilotos forem culpados quem pagará é a empresa Excel, dona do Legacy, para quem os pilotos trabalhavam.
Se inocentarem os pilotos e jogarem a culpa nos controladores ou nos sistemas brasileiros, as indenizações terão que ser pagas por nós, contribuintes.
Além disso o noticiário tem divulgado a existência de um lobbie para rebaixar a classificação internacional dos sistemas de controle de vôo do Brasil, Argentina e Uruguai, fazendo a TAM e GOL (incluindo a ex-Varig) sofrerem restrições de vôos internacionais, em favor de empresas estrangeiras.

sexta-feira, 25 de maio de 2007 13:52:00 BRT  
Anonymous jv disse...

Representantes dos controladores de vôo ouvidos na CPI do Apagão Aéreo admitiram, pela primeira vez, a hipótese de erro no controle que resultou no acidente com o Boeing da Gol, que matou 154 pessoas.

Mas responsabilizaram também a Aeronáutica pelas precárias condições de segurança.

O líder nacional dos controladores, Wellington Rodrigues, listou problemas de rádio e radar que comprometem a segurança.

Wellington Rodrigues confirmou uma "quase-colisão" entre um Boeing e um Airbus há 12 dias perto de Brasília e disse que a atividade é "incompatível" com o militarismo.

Outra versão

O inquérito da Polícia Federal sobre a tragédia do vôo 1907, na qual morreram 154 pessoas, detona os controladores.

“Quatro sargentos do centro de controle do tráfego aéreo instalado em Brasília tiveram parte da responsabilidade pelo acidente”.

Segundo a PF, eles receberam três avisos de que o jato Legacy que acabou batendo no Boeing da Gol voava fora da altitude prevista

sexta-feira, 25 de maio de 2007 14:38:00 BRT  
Anonymous JV disse...

Os pilotos foram ordenados pelo Controle de Florianopolis a manter esta altitude não até Brasilia, mas até Belem.

sexta-feira, 25 de maio de 2007 14:40:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

O fato de um bombeiro não ter tomado os procedimentos corretos no combate ao incêndio, não faz dele o incendiário responsável.
O papel dos controladores de vôo foi o mesmo dos bombeiros que cometem erros no combate ao incêndio. Mas quem provocou o incêndio é que responde por ele, seja intencionalmente ou acidentalmente.
Todo a comunicação ou tentativa dos pilotos do Legacy estão gravadas na caixa preta. São as provas factais.
Dessa, nem os pilotos nem a empresa dona do Legacy escapam.

sexta-feira, 25 de maio de 2007 16:33:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

O caso dos controladores me parece com o do corpo de bombeiros, quando falha ao apagar um incêndio que poderia ter combatido. Mas por mais falhas que o corpo de bombeiros pudesse ter cometido, isso jamais inocentaria o incendiário. O mesmo acontece com os pilotos do Legacy.

sábado, 26 de maio de 2007 01:45:00 BRT  
Anonymous JV disse...

Aí o ledo engano de vocês, o sargento Jomarcelo (agora aparecem os fatos) vai pegar cana.

sábado, 26 de maio de 2007 10:29:00 BRT  
Anonymous JV disse...

POis é Alon, sua atitude de "ianques , aos jacarés" parece que não condiz com a prática tradicional do direito. Aqui um texto da Tribuna da Imprensa:
Para os pilotos e três controladores, o crime foi tipificado como culposo. Para um dos controladores, Jomarcelo Fernandes dos Santos, o crime foi tipificado como doloso. "Entendi que a conduta de Jomarcelo foi dolosa, que foi consciente e voluntária a conduta dele para o acidente. Ele teve a consciência para colocar em risco a aeronave", disse o procurador. Andrade disse que os outros três controladores teriam praticado o crime sem intenção. As penas por homicídio doloso e culposo variam de 1 a 23 anos de prisão.

domingo, 27 de maio de 2007 12:26:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home