segunda-feira, 2 de abril de 2007

Resultado parcial de pesquisa no Blog do Noblat (02/04)


Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

7 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Sem defesa a condução da crise (que começou a seis meses atrás)pelo o governo, mas esta pergunta só leva a um resultado: qualquer coisa que o governo fizesse na sexta-feira estaria errado. Se não tivesse cedido, tivesse prendido os controladores e mantido a "hierarquia militar" toda a imprensa estaria condenando o governo, não tenho dúvida disso.

segunda-feira, 2 de abril de 2007 12:16:00 BRT  
Anonymous Luiz Lozer disse...

Ridícula essa enquete, perece aqueles questionários das meninas da quinta serie.

Qualquer decisão seria condenada.

Melhor essa decisão que nenhuma.

com a palavra o Presidente
Eu acho muito grave o que aconteceu, acho grave e acho irresponsabilidade pessoas que têm funções que são consideradas essenciais e funções delicadas, porque estão lidando com milhares de passageiros que estão sobrevoando o território nacional. Eu hoje vou ter uma conversa com o brigadeiro Saito, vou ter uma conversa com o ministro da Defesa, vou ter uma conversa com quem for necessário conversar para que a gente encontre uma solução definitiva. Afinal de contas, sabe, homens e mulheres brasileiros precisam ter a tranquilidade de viajar e a gente não pode ficar assistindo na televisão todo dia milhares de pessoas sofrendo, esperando cinco ou seis horas, passando privações, pessoas sofrendo, pessoas chorando porque uma categoria se dá o direito de poder fazer isso.


Eu acho que todo trabalhador tem direito a aumento de salário, todo trabalhador tem direito de reivindicar, mas é importante lembrar que, quando eu era dirigente sindical, algumas empresas que entravam em greve, o setor considerado essencial na empresa a gente acordava com o dono da empresa que aquele setor não iria parar, por uma questão de responsabilidade. Nós não estamos lidando com máquina apenas, estamos lidando com seres humanos. Se as pessoas querem discutir aumento de salário, vamos discutir, mas não vamos prejudicar o ser humano. Se quiserem prejudicar o governo que prejudiquem, mas não prejudiquem a sociedade.

Tá certo Ele!

segunda-feira, 2 de abril de 2007 13:40:00 BRT  
Blogger Ricardo disse...

Segundo o Anônimo, Lula continua inimputável pela incompetência e pela falta de pulso e comando, pela lerdeza em decidir algo e agora, por cometer mais um crime federal, ao atropelar a hierarquia militar.
Só bocoiós da imprensa sindicalista poderiam achar que havia o que se negociar com militares aquartelados.

segunda-feira, 2 de abril de 2007 14:06:00 BRT  
Blogger Paulo disse...

É, como disse o anônimo: é fácil fazer pesquisa na Internet e criticar a solução adotada. Imagino que o resultado da pesquisa "Você acha que o governo deveria ter prendido os controladores e parado a circulação de aviões no Brasil por tempo indeterminado?" seria similar.

Alguém apareceu com uma solução alternativa viável, que não envolva ter feito alguma coisa que não foi feita nos meses anteriores? Porque dizer "o governo devia ter feito isto e aquilo em novembro ou dezembro" agora também é fácil, alguém lembrou de dizer "o governo precisa fazer isto e aquilo" em novembro ou dezembro?

segunda-feira, 2 de abril de 2007 15:07:00 BRT  
Blogger Sidarta Cavalcante disse...

Se o governo não tivesse cedido, teria sido muito pior. Há males que vêm para o bem.

segunda-feira, 2 de abril de 2007 16:00:00 BRT  
Anonymous Marcos disse...

Alon, que tal especificar seus critérios para bloquear um comentário?

segunda-feira, 2 de abril de 2007 16:34:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Eu acredito que o jogo ainda não acabou. Não é hora de fazer balanços parciais. Qualquer administrador que interrompe a gestão durante uma crise para fazer balanços parciais caminha para o fracasso.

Rosan de Sousa Amaral

segunda-feira, 2 de abril de 2007 21:51:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home