terça-feira, 24 de abril de 2007

A lucidez do ministro (24/04)

Patrus Ananias, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, é um dos melhores ministros de Luiz Inácio Lula da Silva. Por quê? Fala pouco e costuma produzir boas notícias para o governo a que serve. Não na forma de planos grandiloqüentes, mas de resultados. Ontem, o Patrus falou bem. Mesmo ressalvando que se políticas públicas adequadas tivessem sido adotadas há mais tempo hoje estaríamos vivendo numa sociedade "mais tranqüila e mais pacificada", o ministro afirmou que:

a "violência é inaceitável, deve ser combatida rigorosamente em todos os níveis" e (...) não deve ser vinculada "à questão social". Em entrevista coletiva antes de participar da cerimônia de abertura da 146ª Reunião Descentralizada e Ampliada do Conselho Nacional da Assistência Social (CNAS), ele acrescentou que "nossa pobreza, em sua esmagadora maioria, é uma pobreza honrada, de pessoas de bem".

Clique aqui para ler a reportagem da Agência Brasil
. Eu concordo com o ministro, quem lê este blog sabe bem. Eu acho a violência inaceitável, seja ela cometida pelo rico ou pelo pobre. Seja ela cometida por quem tem mais de dezoito anos ou menos. Eu também concordo com o ministro quando ele defende que a violência não deve ser vinculada à pobreza. Como político que convive com a pobreza (sim, pois há quem a conheça só de livro), o Patrus sabe que o pobre é quem mais sofre com a falta de Justiça. O Patrus está 100% certo. Quem sabe ele consegue convencer o chefe dele a aderir à nossa (minha e do Patrus) causa.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

5 Comentários:

Blogger Richard disse...

Uma vez entrevistaram o Patrus e o repórter questionou sobre as medidas de controle sobre as pessoas que recebiam o Bolsa-família. O ministro falou que, brevemente, as freqüência das crianças na escola seria controlada por um cartão magnético, à prova de falhas! Porém, o repórter fez a pergunta-que-não-quer-calar: mas ministro, e nas escolas que nem luz tem, como ficam?! A câmera focou o rosto de Patrus Ananías, que por longos 10 segundos não conseguiu pensar em mais nada além de responder vagamente com um "isto está sendo analizado"! Alon, tem certeza que uma zebra assim ainda é um bom ministro?!!?!?!

terça-feira, 24 de abril de 2007 10:46:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Sabe qual é o problema Richard? É que falta coragem aos governantes para dizer, como eu já disse aqui no blog, que ninguém é idiota por ser pobre, que é errado ameaçar a família cuja criança não vai bem na escola. Então o cara acaba caindo em esparrelas, como essa do cartão. Mas que o Patrus é um bom ministro, ele é. A área dele funciona bem. Isso importa mais do que a agilidade mental diante das câmeras.

terça-feira, 24 de abril de 2007 11:07:00 BRT  
Anonymous Alexandre Porto disse...

Uma coisa é dizer que o crime é reflexo da pobreza, o queé sociologicamente quase indefensável.

Outra é reconhecer que os maiores focos de violência estão localizados nos bolsões de misérias.

terça-feira, 24 de abril de 2007 14:12:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Melhor ter ficado o Ministro boquiaberto diante da pergunta, do que boquirroto a responder bazófias. Talvez ele, que cuida da pobreza, estivesse seguro de que tal pergunta não seria feita, pois, talvez, pensasse ou acreditasse que não faltava mais luz em lugar algum deste país. A expressão, pode ser atribuída à surpresa de alguém perguntar uma coisa tão comezinha e ele não uma comezinha resposta, tal como: não existe no País nenhuma escola que não tenha luz. Ainda bem que ele ficou quieto. Nada melhor do que a surpresa diante da realidade.
Sotho

quarta-feira, 25 de abril de 2007 10:46:00 BRT  
Anonymous André disse...

O ministro Patrus Ananias foi prefeito de Belo Horizonte,e ganharia de novo com facilidade,pois foi um ótimo prefeito.Ele foi o primeiro de uma sequência de 3 mandatos PT/PSB.

E Richard,a matéria do Fantástico que você se refere foi feita em torno de uma menininha bonitinha que supostamente não recebia o bolsa-família,e depois comprovou-se que ela recebia o benefício.A rede Globo fez uma retratação no programa seguinte.

quinta-feira, 26 de abril de 2007 11:18:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home