sábado, 31 de março de 2007

A FAB corta fora o tumor (31/03)

Vamos à análise da nota oficial que acaba de ser divulgada pela Aeronáutica (o original está em itálico; vou comentando ao longo do texto):

MINISTÉRIO DA DEFESA
COMANDO DA AERONÁUTICA
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA

NOTA À IMPRENSA

Em decorrência do acordo estabelecido na noite de 30 de março entre o Governo Federal e os controladores, (...)

Vejam que a Força Aérea Brasileira (FAB) fala em "acordo" entre o governo e os controladores. A Aeronáutica se coloca de fora do "acordo". Faz bem. Não é papel de comandantes fazer "acordos" com comandados.

(...) o Comando da Aeronáutica propôs que os controladores passem a exercer, independentemente da gestão militar, o controle de tráfego aéreo de natureza civil, a partir da criação de um novo órgão, diretamente subordinado ao Ministério da Defesa. Os militares e civis que atuam em órgãos de controle de tráfego aéreo passarão à subordinação dessa nova organização.

A FAB cortou fora o tumor. Doravante, o tráfego aéreo brasileiro está nas mãos dos controladores de vôo. Virem-se. Da minha parte, vou viajar de avião o mínimo necessário. O "subordinado ao Ministério da Defesa" deve ser visto como um toque de raro humor militar. Nesta altura do campeonato, é a Defesa quem está subordinada de fato ao sindicato dos controladores de vôo. O advogado dos controladores de vôo se dá até o direito de convocar entrevista diante do ministério da Defesa para ameaçar o governo.

A Aeronáutica continuará com sua atribuição institucional de Controle do Espaço Aéreo, cabendo ao novo órgão a ser criado o Controle da Circulação Aérea Geral. O Comando da Aeronáutica compreende a posição assumida pelo Governo, em face da sensibilidade do assunto para os interesses do país, principalmente no tocante à garantia da tranqüilidade do público usuário de transporte aéreo.

Vejam que a FAB "compreende" o que o governo fez. O verbo é adequado. Compreender não é aceitar. Você pode compreender as razões por que alguém comete um erro. Pode até compreender por que o sujeito praticou um crime. Mas quando você compreende não significa que você ache justificado, não significa que você esteja de acordo. E o mais importante vem no fim da nota da FAB:

O Alto Comando da Aeronáutica, diante da gravidade da atitude adotada pelos controladores, destaca a importância da manutenção dos princípios basilares da hierarquia e da disciplina e reafirma a coesão da Força Aérea sob a autoridade de seu comandante.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA

É o que venho dizendo (escrevendo) aqui. Houve a quebra da hierarquia e da disciplina, algo inaceitável no funcionamento do organismo militar numa democracia. Para resolver o (seu) problema, a FAB, repito, cortou fora o tumor. Felizmente, a Aeronáutica nada mais tem a ver com a bagunça orquestrada, a partir do governo, em torno do controle do tráfego aéreo nacional. Faz bem a FAB quando age assim. Há momentos em que as instituições nacionais precisam se proteger dos governos. Porque os governos passam, mas o país não.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

9 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Sua posição sobre esse assunto é inacreditável.

sábado, 31 de março de 2007 20:43:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Perfeito.

Paulo

sábado, 31 de março de 2007 21:06:00 BRT  
Anonymous augusto disse...

Prezado Alon: Não dá para entender como essa mudança de subordinação vai resolver a questão remuneratória que, evidentemente, é o core do problema. Aliás, como só viajo de avião profissionalmente chamou-me hoje a atenção, num shopping a venda de passagens num quiosque (não era nem uma loja)de uma empresa aérea. Seria, talvez, conveniente observar a questão da popularização das viagens aéreas (a Síndrome da Maxigoiabinha) nesse contexto, pois fica claro que esse movimento quase que repentino não foi considerado no conjunto da infraestrutura e da logística da aviação comercial brasileira pressionando inúmeros atores desse processo, entre eles os controladores que, aparentemente, identificaram a oportunidade (sem juízo de valor) de valorização e um consequente descolamento da sua classe. Considerando, prá complicar, que vem aí o turismo de baixa renda só nos resta apertar o cinto (do carro). Um abraço.

sábado, 31 de março de 2007 21:53:00 BRT  
Anonymous phiapo disse...

Gostaria de parabenizá-lo pela análise perfeita e apartidária da questão.

sábado, 31 de março de 2007 22:00:00 BRT  
Blogger LedZeppelin disse...

Olá...

Quando os controladores militares, que são as partes mais vulneráveis da situação, no lado ativo, resolvem parar a fim de que fossem resolvidos de uma vez por todas os problemas que se arrastam a anos, significa quebra de hierarquia, insubordinação, por aeronáutica de joelhos, etc
Agora, quando são perseguidos, transferidos compulsoriamente por motivos não esclarecidos e pressionados, não, é apenas rotina.

Espero que daqui em diante, não aconteça mais nenhum problema e que os cabeças que são pagos para pensar possam resolver o caos que existia há anos e resolveu explodir agora.

sábado, 31 de março de 2007 23:36:00 BRT  
Anonymous JV disse...

muito bem, Alon, tinha passado por cima deste texto

domingo, 1 de abril de 2007 11:57:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Que falta faz alguém com um mínimo de bom senso no Palácio do Planalto. Volta Márcio Thomaz Bastos!!

domingo, 1 de abril de 2007 19:30:00 BRT  
Anonymous Paulo Bento Bandarra disse...

A Mídia não toma decisões e nem indica e mantém ministros incompetentes (como a ministra que justificou o racismo por interesses próprios)! E a última que o Lula tomou foi a gota d`água! Todos os sargentos das forças armadas ganham o mesmo, e usar uma função que lhes foi designada para chantagear à população não tem outro nome que falta de vergonha e de espírito militar! O que hoje dá motivo de que qualquer militar faça o mesmo incentivado pelo presidente depois de seis meses de gestão inepta do problema! Depois de "civilizados" passarão a fazer greve toda a hora como faz o INPS, por exemplo, ou os policiais civis! Não foi a solução, mas a colocação do país nas mãos de um grupo para ser chantageado! Existem os metereologistas, os sargentos d manutenção, os que trabalharam abnegadamente no resgate dos corpos e estão sempre alerta para o resgate de vidas. Todos essenciais de igual maneira!

Pedir para Lula alguma decisão urgente é ilusão. Nem escolha de ministros, nem decisões sobre a criminalidade e nenhuma decisões ele toma na emoção! E como ele é muito emotivo, há mais de seis meses ele espera que as coisas se resolvessem sem ele precisar tomar decisão alguma!

Apenas tem piorado mantendo o ministro bocó a incentivar a insubordinação, e Lula a incentivar o grevismo nas forças armadas! Afinal estes sargentos recebem o que todos os nossos valorosos sargentos patriotas recebem. E se é indigno para estes, é indigno para toda a tropa o que recebem!

domingo, 1 de abril de 2007 19:55:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Um ponto importante: a desmilitarização só poderá ocorrer com a alteração na Lei. Enquanto não houver essa alteração, cumpra-se a lei vigente; ou seja, motim é, pelo Código Penal Militar, crime que deve ser punido com prisão. O que está me jogo é o Estado de Direito.

segunda-feira, 2 de abril de 2007 08:17:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home