terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Vamos ver o que diz o Congresso (13/02)

Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), elegeram-se empunhando a bandeira da valorização do Legislativo. O Estado de S.Paulo de hoje informa que:

"O governo anunciará hoje um corte entre R$ 15 bilhões e R$ 19 bilhões nos gastos de investimento e custeio previstos no Orçamento da União de 2007 (...)."

Que recursos serão contingenciados? Segundo o jornal,

"O principal efeito do contingenciamento - como o corte permanente ou temporário de recursos é chamado na área técnica - será proibir o início das obras propostas pelas emendas parlamentares, que neste ano somam R$ 11,2 bilhões."

Vamos ver o que dizem (e fazem) Calheiros e Chinaglia. Até porque os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) serão preservados. Ou seja, o Executivo monopolizou para si a decisão sobre os investimentos federais. Será uma boa oportunidade para o novo Congresso dizer a que veio. Ou a que não veio.

Leia a reportagem:
Lula vai congelar até R$ 19 bilhões do Orçamento

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home