sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007

Uma reflexão sobre o PMDB (02/02)

Pensamento de um amigo, cujo nome ocultarei. "Dividido, mas com as suas duas alas apoiando o governo Lula, vai faltar cargo para satisfazer o apetite dos peemedebistas. Mas poderia ser pior. Se estivessem unidos, iam querer a cadeira do próprio Lula." Um pensamento que vale por uma complexa e densa análise da conjuntura peemedebista.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

3 Comentários:

Blogger cid disse...

alon

Isso significa que 2010 poderá ter, com chances reais de disputa, um candidato do PMDB, partido que talvez saia das eleições municipais do ano que vem ainda mais fortalecido. Não será precipitado imaginar, desde aqui, a possibilidade de Aécio Neves ingressar no partido.

Com isso, quem sabe venhamos a ter uma eleição presidencial com três candidatos com condições reais de vitória. Talvez Serra, pelo PSDB, Aécio, pelo PMDB, apoiado por uma parte do PT, e Ciro Gomes, que catalizaria os adversários das duas alternativas anteriores. Delírios pré-carnavalescos? Talvez não, pois o jogo já está sendo jogado, e não vale piscar.

cid cancer
mogi das cruzes - sp

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007 10:13:00 BRST  
Blogger Cesar Cardoso disse...

Vai ver por isso o PT anda fazendo tanta questão de ter o PMDB do lado...

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007 10:19:00 BRST  
Anonymous José Augusto disse...

Alon, não sei se estou certo. Mas me parece que em política, numa escala de 1 a 10, a soma de 2 partidos, quando cada partido vale 3, dá 3 + 3 maior que 51%, logo valem, na verdade, 10.
Quando cada partido vale 2, a soma dos dois é menor que 51%, logo nem sempre costuma dar 4, pode dar 3,5 ou até menos. É a situação do PT + PMDB. Portanto suas ambições também tem limitações bastante factíveis.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007 13:47:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home