sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Um presidente novaiorquino? - ATUALIZADO (23/02)

Duas pesquisas divulgadas hoje dão a dois políticos de Nova York a liderança da corrida presidencial nos dois partidos que contam nos Estados Unidos. A senadora Hillary Clinton (D-NY) tem 38% das preferências entre os democratas. O ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani tem 40% entre os republicanos. Os levantamentos são da Quinnipac University, também de Nova York. Essa eu gostaria de ver. Os Estados Unidos profundo, o meio-oeste, o Texas, a orgulhosa Califórnia, todos tendo que se dobrar à hegemonia da cosmopolita e blasée NY.

Atualizado às 10h53 de 19/02: Giuliani Leads Three Democrats in U.S. (Giuliani lidera contra três democratas nos EUA)

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

3 Comentários:

Blogger Cláudio de Souza disse...

Caro,

Nova York, em francês, é Nouvelle York.

Portanto ela é blasée

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007 19:20:00 BRST  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Corrigido. Aproveitando,

Houaiss:

blasé

Acepções
adjetivo
1 que exprime completa indiferença pela novidade, pelo que deve comover, chocar etc.
Ex.: ar b. atitude b.
adjetivo e substantivo masculino
2 que ou aquele que está embotado pelo excesso de estímulos (sensoriais, afetivos, intelectuais etc.) ou de prazeres, e que se tornou insensível ou indiferente a eles
3 que ou aquele que tem ou demonstra apatia ou desinteresse em relação a tudo, por sentir ou crer ter esgotado todas as possibilidades de experiências ou sensações
4 Derivação: por extensão de sentido.
que ou aquele que se mostra entediado (sinceramente ou por afetação) com relação a coisas pelas quais a maioria das pessoas demonstra interesse

Etimologia
fr. blasé (1837) 'indiferente, apático, que não demonstra emoção', part.pas. de blaser (sXVII-XVIII) 'embotar o sentido do gosto, por excesso de comida e bebida, tornar-se indiferente ou insensível'

Gramática
fem.: blasée; pl.: blasés/blasées (fr.)

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007 19:43:00 BRST  
Anonymous paulo araújo disse...

Alon

Essa eu li no blog do Tambosi. Ele recebeu um texto enviado por uma jornalista catarinense que mora nos EUA. Reproduzo depois do texto um comentário postado lá no blog.

O texto:

"A próxima eleição presidencial americana acontece somente em 2008, mas a disputa entre os possíveis candidatos faz parecer que o pleito vaia contecer amanhã. O senador Barack Obama é um dos candidatos às primárias do partido democrático e muito têm se falado a seu respeito. Obama é mulato, jovem e figura relativamente nova na política americana. Nas últimas semanas ele tem sido alvo de um debate típico do "politicamente correto": sua descendência negra não é o suficiente para que ele se habilite ao título de afro-americano(african-american).

Como é que é? Isso mesmo, Barack Obama não é considerado negro pelos ativistas do politicamente correto. O conceito de afro-americano só se aplica aos americanos descendentes de escravos. Todos os outros negros filhos de imigrantes africanos mais recentes - como é o caso do pai de Obama, que imigrou do Quênia na década de 1950 - são qualquer outra coisa, menos afro-americanos. Confuso? Isso é apenas o começo do debate.

A mãe de Obama é branca, nascida na Suíça, o que reforça o argumento do politicamente correto de que Obama não é negro. Entretanto, ele também não é branco, e mulato é uma definição ampla demais para ser aplicada a seu caso. Segundo os pregadores do politicamente correto, é necessário criar uma nova denominação para pessoas como o senador Obama, que está ali entre o branco, o negro e o mulato, mas que não é nenhuma das três coisas enquanto não houver uma definição específica e, claro, politicamente correta."

O comentário:

raul disse...
Rapaz, esta é uma das enrascadas mais divertidas em que os liberals se meteram. Claro que o "fogo amigo" tem origem nas pretensões daquele mostrengo conhecido por Madame Clinton. Agora, estão discutindo não só a cor, mas até mesmo a "africanidade" do sujeito. Esquerda é igual em qualquer lugar mesmo. O riso não me faltará.
Abraços.
http://otambosi.blogspot.com/

abs












raul disse...
Rapaz, esta é uma das enrascadas mais divertidas em que os liberals se meteram. Claro que o "fogo amigo" tem origem nas pretensões daquele mostrengo conhecido por Madame Clinton. Agora, estão discutindo não só a cor, mas até mesmo a "africanidade" do sujeito. Esquerda é igual em qualquer lugar mesmo. O riso não me faltará.
Abraços.

sábado, 24 de fevereiro de 2007 13:38:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home