quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Minoria (01/02)

O resultado do primeiro turno na eleição para presidente da Câmara dos Deputados só mostrou uma coisa. Que o governo começa a legislatura tendo que negociar com o bloco PSB-PDT-PCdoB e outros para ter alguma maioria na Casa. Como este blogueiro havia antecipado (desculpem a imodéstia).

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo

4 Comentários:

Anonymous Paulo Araújo disse...

Alon

Sobre o post anterior, você, como sempre, foi muito educado. No meu entendimento, o comentário presidencial é típico do oportunismo (no pior sentido)político do cidadão presidente do Brasil.

Não vejo erro nenhum no comentário do presidente. Vejo a conhecida sutileza elefantina endereçada ao camarada Aldo Rabelo.

Quanto às negociações, seguramente seguirão nos moldes do que assistimos, horrorizados (não todos), no primeiro mandato.

Aguardaremos, sem surpresa, o retorno do "filho pródigo" (o que queria mais do que o pai havia lhe dado) à casa do pai?

"O que foi, é o que há de ser e o que se faz, isso se tornará a fazer. Não há, pois, nada de novo sob o sol...

Para quem desconhece a pasagem:

"O 'Eclesiastes' é um dos sete livros sapienciais do Antigo Testamento. Consta de reflexões e máximas, do gênero que hoje se chamaria 'pensamentos'. Parte da filosofia de que 'tudo é vaidade' e seu tom docemente cético o distingue dos demais livros de seu tipo do Antigo Testamento.

'Eclesiastes' é palavra grega correspondente à hebraica
"Cohelet", que significa aquele que fala numa assembléia, orador."

Abs

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007 21:18:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Os tucanos elegeram o petista. Por mais que pretendo entender o motivo só há um: Serra pagou pedágio para administrar sem CPIs em São Paulo. E para o PT só será mais feio se não cumprir o trato. A omissão do Lula vai lhe custar parte da sua coalisão. É o que eu intuo.

Rosan de Sousa Amaral

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007 21:58:00 BRST  
Anonymous José Augusto disse...

Eu também estava torcendo para o Aldo. Acho até que Aldo seria politicamente melhor na Câmara para o governo Lula. Olhando por outro lado, o PT com PMDB ganharam a câmara, mas na composição do Ministério e outros órgãos, nem o PT, nem o PMDB, terão como reclamar mais do que o tamanho proporcional de duas bancadas. Ocuparam os espaços de forma calculada (e legítima). Se Lula tiver sabedoria política (que acredito ter), fará a divisão "salomônica" do governo, por mais complexo que o peso de um ministério em relação a outro possa ser difícil de aferir. E vou além: dado o apetite do PT, é bem provável que Lula prefira manter alguns setores críticos à salvo de alopramentos, entregando-os a aliados mais comedidos.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007 01:18:00 BRST  
Blogger cid disse...

alon

Essas eleições da Câmara tiveram o mérito de trazer novos atores ao jogo político, como o bloco PSB, PDT E PC do B, o que vai enriquecer a disputa de 2010.

Para quem achava que a polarização continuaria, essa a grande novidade do início deste segundo mandato. Quem sabe tenhamos novas surpresas pela frente.

cid cancer
mogi das cruzes - sp

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007 11:13:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home