segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

Interesses comuns entre Serra e Aécio para 2010 (19/02)

O governador mineiro, Aécio Neves, disse a O Estado de S.Paulo que erra quem fomenta intrigas entre ele e o colega de São Paulo, José Serra, para 2010. Aécio está certo. A próxima sucessão presidencial poderá registrar a primeira "pax tucana" em anos. Por quê? Porque os interesses são comuns. Supondo que Luiz Inácio Lula da Silva não consiga autorização para disputar um terceiro mandato consecutivo, o cenário de 2010 deve ser polarizado entre um petista e um não-petista (tem gente que subestima a força do PT para colocar um candidato seu no segundo turno em 2010; eu não subestimo). Supondo ainda que a reeleição seja derrubada no Congresso ainda nesta legislatura, o eleito em 2010 não poderá se candidatar em 2014 (ou 2015, se o mandato passar a ser de cinco anos). E, se as duas suposições anteriores estão certas, Lula será candidatíssimo à sucessão do seu sucessor. Pois bem, quem for preterido no PSDB para 2010 com certeza será forte candidato na eleição seguinte. E você, preferiria disputar uma presidencial contra Lula estando a máquina federal nas mãos de um petista ou de um não-petista?

Leia a entrevista de Aécio Neves a O Estado de S.Paulo

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

2 Comentários:

Blogger alberto099 disse...

Caro Alon, acredito que você esteja antecipando demais, e fiar-se na palavra de um interessado a respeito de sua própria atitude daqui a três ou quatro anos é uma temeridade. Vejo nessa entrevista justamente o contrário: a tentativa de postergar ao máximo a explosão anunciada do PSDB: é isso que significa para o governador de Minas não antecipar 2010. Não faz falta, agora, a abertura de hostilidades. Fazemos no Brasil uma política personalista, partidos significam rigorosamente nada, e políticos somente adiam seus projetos de poder quando não vêem possibilidade alguma de levar já. Quanto a reeleições e anos de mandatos, estão sempre prontos para serem alterados: suponha que o Congresso hoje acabe com a reeleição e no próximo governo, do meu partido, mas não meu, a reintroduza, e então?

terça-feira, 20 de fevereiro de 2007 08:46:00 BRST  
Blogger Dourivan disse...

"Supondo que Luiz Inácio Lula da Silva não consiga autorização para disputar um terceiro mandato consecutivo..."

Caramba Alon,

Sempre julguei que essa hipótese, de entrar em discussão um terceiro mandato, fosse coisa de gente ressentida com o resultado da eleição ou de áulicos extremados.

Você, que é bem informado, acha que devo começar a me preocupar?

terça-feira, 20 de fevereiro de 2007 17:40:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home