quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

Xenofobia (31/01)

Deu na Folha de S.Paulo de hoje:

MÍDIA: JORNAL "DESTAK" DIZ CUMPRIR LEGISLAÇÃO
Investigado pelo Ministério Público de SP por suposto controle estrangeiro, situação vetada no Brasil, o jornal informou ao órgão que a presença majoritária de portugueses no conselho de administração não fere a Constituição. Disse que o dono majoritário é naturalizado há mais de 50 anos, o que é previsto em lei, e que a gestão empresarial cabe a dois brasileiros natos.

O Destak é um jornal distribuído gratuitamente, o que certamente incomoda alguns (não os que o lêem, claro). Prestem atenção na nota acima e vejam o absurdo. O dono de jornal está sendo investigado só por ter nascido no exterior, ainda que esteja naturalizado há meio século. A solução para esse problema é simples. O Congresso Nacional precisa votar urgentemente uma mudança legal que iguale os direitos dos brasileiros natos e naturalizados. E deveria também permitir a abertura de 100% do capital das empresas de comunicação a estrangeiros. É o tipo de abertura que vai beneficiar o trabalhador. Ninguém vai trazer gente de lá de fora para trabalhar em jornais brasileiros, porque lá fora não se fala português. Mas trazer investidor estrangeiro é positivo, porque acirraria a concorrência entre os empresários do setor. O que seria bom para os trabalhadores e a democracia.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

3 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Alon,

escancarar esse setor pros estrangeiros é abdicar mais um pouco do que resta da soberania brasileira.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2007 14:01:00 BRST  
Blogger Cesar Cardoso disse...

O problema, Alon, é que é aquela história, concorrência no dos outros é refresco. A mídia é caninamente favorável à concorrência, liberalização, globalização e outros bordões do tipo em toda a economia.
Mas vai propor isso no core business dos donos... Aí falam em "preservar a cultura nacional", "a mídia brasileira tem que ser brasileira" e outros bordões que, para o resto do mundo, eles mesmos chamam de 'antiquados'.

No fundo, é mais um exemplo da dupla-faca da nossa elite.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2007 15:08:00 BRST  
Anonymous Marcus disse...

Eu concordo inteiramente com o Alon. O principal interessado em barrar o capital estrangeiro é o oligopólio de comunicação que existe aqui no Brasil.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2007 17:53:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home