segunda-feira, 1 de janeiro de 2007

A transição em Cuba, uma das questões-chave de 2007 (01/01)

Um texto correto e equlibrado, de Dalia Acosta, com o título Cuba - on the Threshold of a Critical Year, pode ser lido no site da Inter Press Service News Agency (IPS). O tema será decisivo no cenário continental de 2007. Cada um tem suas opiniões sobre Cuba e a revolução comandada por Fidel Castro. Quando o comandante se for (e se eu estiver vivo, claro), eu dou as minhas. Por enquanto, adianto que torço sinceramente para que o Partido Comunista cubano consiga manter uma liderança e um papel destacados na Cuba democrática e pluralista que está por vir nos próximos anos. Leio, aqui e ali, que o partido trabalha para manter o monopólio do poder político, com base no modelo da transição chinesa das últimas três décadas. Tenho minhas dúvidas sobre se isso vai funcionar. A China é um país grande e populoso o suficiente para dissuadir quem pense em se meter com ela. Minha admiração sincera pelo heroísmo do povo cubano, que vem defendendo sua revolução com unhas e dentes há meio século. Mas, se alguém pedisse a minha opinião sobre o futuro, eu argumentaria que o melhor caminho para perenizar a revolução não será tentar eternizar o monopólio comunista no poder. Na minha moderação e no meu centrismo, acho que a melhor maneira de defender o futuro da revolução comandada por Fidel Castro será inscrever as conquistas populares na nova institucionalidade que certamente virá. Os sandinistas voltaram ao poder na Nicarágua disputando eleições. A legitimidade de Evo Morales e Hugo Chávez também foi chancelada nas urnas. É o futuro para qual o PC precisa se preparar em Cuba.

PS: Você não entendeu por que eu estou escrevendo com data de 2007 quando ainda estamos em 2006? Porque eu prometi só voltar em 2007 e estou cansado de esperar. Gambiarras de computador. Desculpem meu pequeno deslize, mas não agüentei a ansiedade.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home