sábado, 13 de janeiro de 2007

Já que reduziram a poluição visual, vamos ficar de olho bem aberto (13/01)

Ainda na Veja, outra interessante reportagem sobre a aplicação da lei paulistana que combate a poluição visual. Sem outdoors, cartazes faixas e quetais, São Paulo vai ficar mesmo mais bonita e civilizada. Depois que todo o lixo visual tiver sido retirado, a cidade estará prontinha para receber projetos com novos conceitos de comunicação visual. Aliás, é o que está na reportagem:

Numa segunda etapa, quando a cidade estiver completamente sem anúncios, o município pretende estabelecer novas regras e permitir a publicidade em alguns pontos limitados.

Vamos ficar de olho no que vem por aí. Para ver quem vai perder, quem vai ganhar e quem vai fazer bons negócios.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

4 Comentários:

Anonymous Luis Fernando disse...

É isso mesmo, Alon. De olhos bem abertos.
Na minha modesta opinião de cidadão paulistano, acho que uma regulamentação sobre o uso do espaço público pelo comércio deve existir sim, porém com critérios que priorizem a qualidade de vida da população. Existem outras formas de poluição ambiental que trazem muito mais desconforto e prejuízos à saúde dos cidadãos, como a fumaça e o barulho infernal do trânsito, um bombardeio visual e sonoro a que somos submetidos todos os dias, 365 dias por ano.
Tem gente que acha que após a retirada dos excessos da publicidade, a cidade se revelará em toda a sua pungente feiúra. Talvez tenhamos surpresas. O fato que não é somente a propaganda que enfeia a cidade. As pichações em certas áreas urbanas chegam a um nível além do suportável.
Mas vamos ficar de olho sim, Alon, principalmente em quem vai fazer ótimos negócios com essa lei, entre eles a própria editora Abril, dona da maior publicação de compra e venda de imóveis da cidade...
Como se sabe, o grande alvo dessa "limpeza visual" foi a propaganda imobiliária de rua da cidade de São Paulo...

abraços

domingo, 14 de janeiro de 2007 00:43:00 BRST  
Anonymous Richard disse...

Pergunta bem carioca: O São Paulo tem de bonito?!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2007 09:33:00 BRST  
Anonymous Jura disse...

Eu queria entender por que tanta ênfase na poluição visual em São Paulo. Será esse o principal problema ambiental da cidade? Será essa uma verdadeira prioridade? Não estou negando a importância da questão, só acho que a coleta e a destinação do lixo e a poluição sonora são problemas infinitamente maiores e mais graves na cidade do que a poluição visual. São, inclusive, um dos piores problemas de saúde pública no município. Por que então, a prefeitura do PFL/PSDB faz dos anúncios um cavalo de batalha, que vem desde o governo anterior, do PT?
Palpite: Porque quer faturar mais, já que não consegue taxar tanto anúncio, irregular ou não. Se não pode cobrar, então resolve cumprir, finalmente, a Lei. Ora, se é esse o motivo, porque não taxar o barulho e sujeira? Ah, é verdade, já taxou o lixo, prometeu acabar (com a taxa, não o lixo) e não resolveu nada. Bom, então só resta eliminar a prefeitura, junto com os outdoors. Vai diminuir bastante a propaganda política. A redução de despesas será de 100% e os responsáveis pela fiscalização de obras públicas que matam cidadãos continuarão tão desconhecidos quanto antes.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2007 15:14:00 BRST  
Blogger cid disse...

Alon

Eu ia fazer um comentário, mas depois de ler o luís fernando e o jura, fico com eles. Também acho que a propaganda de imóveis está no centro desse jogo todo. Fiquemos, pois, todos de olho. Essa gente não dá ponto sem nó.

cid cancer
mogi das cruzes - sp

quarta-feira, 17 de janeiro de 2007 18:26:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home