segunda-feira, 1 de janeiro de 2007

Cláudio Lembo deveria ser o presidente do PFL (01/01)

Mônica Bergamo entrevistou Cláudio Lembo para a Folha de S.Paulo na última edição de 2006. O trecho:

FOLHA - E em relação ao Lula?
LEMBO - Estou convicto hoje de que sem o Lula nós teríamos conflitos sociais muito violentos no Brasil. Ele nasceu na sociedade mais pobre, tem empatia e raiz social profunda. Está procurando afastar as grandes diferenças sociais e, assim, consolidando a democracia.

FOLHA - Alguns definem o governo Lula como um dos mais corruptos...
LEMBO - O PT foi muito pouco cuidadoso com o dinheiro público, portou-se mal. Mas o Lula, pessoalmente, não. O PT trouxe para a política atores novos, o que é muito bom. Hoje o Congresso Nacional tem uma representação popular efetiva. Antes era só a minoria branca. Agora, a representação popular tem um risco: quem nunca comeu melado, quando come se suja, né? A elite sempre se lambuzou, viveu das benesses do Estado. Mas eram mais "cuidadosos". Agora chegou a vez de todos. Mas precisa pôr ordem nisso. É preciso ter ética, senão a sociedade fica muito frágil.


É isso aí. Se eu fosse do PFL, sugeriria Lembo para presidir o partido. Isso não vai acontecer, e a lucidez política do ex-governador será desperdiçada. Nada de novo. O Brasil sempre foi mesmo o país da lucidez inútil.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

3 Comentários:

Anonymous Luis Fernando disse...

Sensacional! O Lembo realmente chegou a um grau de maturidade, independência e dignidade raríssimos na política brasileira. Só não concordo com você sobre a presidência do PFL, Alon. O Pefelê não merece uma figura deste quilate nem em seus quadros e muito menos na sua direção. E cá entre nós, ninguém merece o pefelê.

abraços

domingo, 31 de dezembro de 2006 17:35:00 BRST  
Anonymous José Augusto disse...

Ia comentar, mas assino embaixo do comentário do Luis Fernando.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2007 02:47:00 BRST  
Anonymous Jura disse...

O vovô vai deixar saudades. Espero que volte. Demonstrou o quanto dignidade ajuda a fazer política e quanto está fazendo falta.
Espero que alguém mais perceba isso.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2007 13:25:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home