sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

A boa notícia que traz o ministro Tarso Genro (26/01)

Em viagem, passei batido ontem pela melhor notícia do dia. O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, disse que o governo não dará prioridade à reforma política. Ótimo. A reforma política que está engatilhada na Câmara dos Deputados seria para pior. Escrevi sobre o assunto em A bala do STF decepou uma pata do monstro quadrúpede, quando o Supremo Tribunal Federal liquidou a cláusula de desempenho (barreira). Nada a acrescentar.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

2 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Certo Alon, reforma política feita por políticos, só pode ser para ferrar os eleitores e perpetuar seus projetos pessoais.
JV
obs: não confie em consumidores de impostos.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2007 19:16:00 BRST  
Blogger Alberto disse...

Caro Alon, vejo tudo muito diferente. Parece-me ser justamente o contrário do que diz o ministro. Com uma coalizão que não resiste a um sopro mais forte, o governo precisa sim da reforma política e da consequente diciplina partidária para governar, sem ela pode esperar passar o tempo do mandato. Se o governo evita patrocinar a reforma diretamente é para evitar que seja tachada de governista e, como tal, combatida no Congresso. Decorrência da própria fragilidade da sustentação política do governo, que o discurso do ministro procura enfaticamente negar.

sábado, 27 de janeiro de 2007 06:59:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home