domingo, 10 de dezembro de 2006

Ninguém quer pagar a conta do almoço (10/12)

Uma reportagem quase lacônica, assinada por Fernando Dantas no Estadão de hoje (Pressão de Lula trava pacote fiscal), poderia substituir, com vantagem, os quilométricos debates sobre supostas "novidades" na política econômica do segundo mandato de Luiz Inácio Lula da Silva. É impressionante como ajuda quando o pessoal decide informar, em vez de dar só opinião. O subtítulo (antigamente chamado de olho, ou linha fina) é a síntese do impasse que corrói as entranhas do governo: "Presidente rejeita fórmulas à direita e à esquerda, e limita o espaço de manobra da equipe econômica". Simples, não é? O garçom trouxe a conta do almoço. Lula não é (politicamente) maluco para enveredar por reformas, como a da previdência social, que só dariam resultados daqui a no mínimo 30 anos. Nem admite deixar a inflação botar a cabeça para fora. Como não existe almoço grátis, e como ninguém quer pagar essa conta, fica todo mundo sentado à mesa, tomando cafezinho e enrolando o garçom. Você consegue adivinhar quem é o garçom?

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

6 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

o contribuinte.

acertei, acertei?

domingo, 10 de dezembro de 2006 17:21:00 BRST  
Blogger Cid disse...

Alon

Concordo quando você diz que o presidente não é politicamente maluco. Ele sabe que a inflação sob controle foi seu grande cabo eleitoral, ajudado pelo aumento do salário mínimo e pelo programa bolsa-família. Também deve saber que isso tem custo (o tal do almoço grátis que não existe), e não dá para inventar a roda nesta altura do campeonato.

Portanto, o tal governo de coalizão, PMDB à frente, vai ter que queimar seus neurônios para produzir algo que se assemelhe a um crescimento econômico, por mínimo que seja. Os governos também vivem (e como!) das aparências. O resto, é falta de assunto de final de ano. Só lero.

cid cancer
mogi das cruzes - sp

domingo, 10 de dezembro de 2006 19:46:00 BRST  
Anonymous Cesar Cardoso disse...

Tentar ganhar a eleição nas rotatórias dos jornais dá nisso, né?

Será que o garçom trabalha na Folha? No Estadão, talvez? Ah, talvez seja no Globo...

domingo, 10 de dezembro de 2006 20:19:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

NÓS...

domingo, 10 de dezembro de 2006 21:33:00 BRST  
Anonymous paulo araújo disse...

Alon

Bem feito para o garçom. Fosse mais esperto e mais instruído na sua arte, o garçom não teria servido a essa turma o almoço que não querem pagar. Aliás, em se tratando de "enrolação" essa turma que está à mesa do infeliz garçon é craque.

abs.

domingo, 10 de dezembro de 2006 23:03:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Sarney fez isto, os militares fizeram, FHC fez, qual a novidade? Nossa burrice política (povo, classe média, contribuinte) é tal que vemos esta classe política detonando qualquer esperança de futuro...

segunda-feira, 11 de dezembro de 2006 00:28:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home