segunda-feira, 6 de novembro de 2006

Para ficar de olho (06/11)

Este blogueiro está em viagem num distante rincão da pátria. Ao longo desta semana, as atualizações serão feitas apenas esporadicamente. Diante da desimportância conjuntural dos temas nacionais, alguns assuntos mundiais serão obrigatoriamente acompanhados: a eleição nicaragüense, a formação de um governo palestino de união nacional e, naturalmente, as eleições legislativas americanas. A meia dúzia que se interessa por política internacional já pode ir colocando os seus comentários.

O Blog do Alon está entre os finalistas do concurso mundial de blogs The Best of the Blogs.
Se quiser me honrar com seu voto, clique aqui.

Para ver todas as categorias, clique aqui.

Para ver os finalistas em língua portuguesa, clique aqui.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

5 Comentários:

Blogger Paulo Lotufo disse...

Eleiçõs legistlativas americanos: impacto no complexo médico-industrial.
Muitos brasileiros pensam que o Estado americano é gerido tal como o brasileiro e, outros da América Latina, desde o palácio presidencial. O Presidente americano tem enormes poderes na política externa, mas na definição de prioridades interna, os Estados Unidos são uma república parlamentarista. O Presidente da Câmara, denominado speaker, é quase um primeiro-ministro que não opina sobre política externa, porém as principais leis e, o orçamento dependem muito dele e da maioria na Câmara. Desde 1994, o comando do legislativo é do Partido Republicano. Segundo Marcia Angell, ex-editora do The New England Journal of Medicine, em entrevista na Globo News para Lucas Mendes (junho/06), o domínio da Big Pharma sobre os parlamentares republicanos é total. No momento, perdem somente para o lobby petrolífero.

terça-feira, 7 de novembro de 2006 09:34:00 BRST  
Anonymous Cesar Cardoso disse...

Ainda sobre as mid-term americanas: pra quem acha que a eleição presidencial brasileira foi uma sujeira, sugiro olhar as legislativas americanas e ver que, em termos de podridão eleitoral, ainda somos 'filhotes'.

terça-feira, 7 de novembro de 2006 10:05:00 BRST  
Anonymous Richard disse...

Mesmo com toda sujeira da política dos EUA, ainda sim acredito serem eles um exemplo... até do que não se deve fazer, claro! Mas vejam bem, entre uma eleição e outra de Presidente eles renovam uma parte do Congresso. Isto obriga o Presidente e seu partido a estarem afinados com o eleitor. É como disse o grande JF Kennedy: "... não dá p/ todo mundo ser enganado o tempo todo."

terça-feira, 7 de novembro de 2006 13:25:00 BRST  
Anonymous Cesar Cardoso disse...

E no final das contas...

1) um ressucitado Partido Democrata impôs uma grande derrota ao GOP na Câmara. Nancy Pelosi, uma "radical de esquerda" para os padrões americanos, será a presidente da Casa (a primeira mulher na História deles a chegar a este posto). Vamos ver como ela se comporta, sabendo que muitos republicanos votaram no partido dela por causa do desastre que se tornou o governo Bush.
2) o Senado está dividido ao meio, e com as recontagens nos estados onde a disputa está acirrada, vamos ficar sem saber quem controla a Câmara Alta até dezembro
3) o único republicano a sair vencedor desta terça foi o governador reeleito da Califórnia. Arnoldão, depois de sofrer algumas derrotas duras, tornou-se um governador bem mais maleável e negociador que a média do partido pós-1994.

quarta-feira, 8 de novembro de 2006 13:13:00 BRST  
Anonymous Ricardo disse...

Além de acompanhar com atenção a "renovação" do Congresso dos EUA, com a recuperação pelos Democratas da maioria depois da surra em 1992, creio que a eleição do ex-líder sandinista da Nicarágua é um alerta. Todos os líderes esquerdistas populistas estão no poder na América Latina. Os ingredientes para um retrocesso ditatorial estão engrossando. E com o viés autoritário demonstrado por alguns quadros do PT como Tarso Genro, eu tenho medo. Muito medo.
E somente para registro, os democratas não são diferentes dos republicanos nos EUA. Tudo a lesma lerda.

quarta-feira, 8 de novembro de 2006 15:39:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home