terça-feira, 14 de novembro de 2006

Antes banido, hoje esquecido (14/11)

Não deixa de ser sintomático. No mesmo Brasil em que todo mundo gosta de se dizer "republicano" quase ninguém comemora a proclamação da República. Pois aqui no Blog do Alon vamos comemorar. Nem que seja em protesto contra o injusto ostracismo da data. Na ditadura (1964-1985), o Hino da Proclamação da República foi oficiosamente banido, por causa destes versos:

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós,
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz

Banido na ditadura, esquecido na democracia. Menos neste blog. Clique aqui para ouvir o hino de Leopoldo Augusto Miguez. Clique aqui para ver a letra de Medeiros e Albuquerque.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).

Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

3 Comentários:

Anonymous paulo araújo disse...

Para a data, o som da comospolita brasileira nascida em Portugal:

Carmen Miranda - Chica Chica Boom Chic
Harry Warren E Mack Gordon

O meu ganzá faz chica chica boom chic
p'rá eu cantar o "Chica Chica Boom Chic"
Com a canção do "Chica Chica Boom Chic"
meu coração faz chica chica boom chic

E vem a saudade da Bahia
onde o samba tem, canjerê também
numa batucada
Boom chic boom boom boom boom

É brasileiro o chica chica boom chic
com um pandeiro fazendo o chica boom chic
E para terminar chica chica boom chic
vocês devem cantar o "Chica Chica Boom Chic"
Boom chic boom boom boom boom
You don't make sense the "Chica Chica Boom Chic"
But it's meant to chica chica boom chic
That's all you've got to say
Chica chica boom chica chica boom chica chica boom

Vale a pena visitar o site oficial.
Mando o link direto para "frases".

http://carmen.miranda.nom.br/cm_frases.htm

terça-feira, 14 de novembro de 2006 23:28:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

Caro Alon:

Como é a primeira vez que posto um comentário em seu Blog e uso o
Firefox, pareceu-me que, ao clicar "publicar comentário", retornava à
página anterior. Por via de dúvida coloco abaixo meu comentário, que
não julgo desprovido alguma de relevância cívica:

"Estou convicto de que a verdadeira data de proclamação da República
foi a do plebiscito de 21 de abril de 1993 sobre o regime e o sistema
de governo no Brasil (monarquia parlamentar ou república;
parlamentarismo ou presidencialismo). A partir desse dia a república
foi convalidada por quem poderia legitimamente fazê-lo: o povo.

15 de novembro foi apenas a data do golpe militar que derrubou a
monarquia. Penso que o senso de cidadania e democracia se fortalecerão
se adotarmos essa mudança conceitual de datas."

Aproveito para parabenizá-lo pelo seu blog.
j.a.
(jose aurelio medeiros da luz)

quarta-feira, 15 de novembro de 2006 00:29:00 BRST  
Anonymous José disse...

Alon, tem certeza disso? Eu me lembro que, na escola em que estudei nos idos de setenta e tanto, aprendíamos a cantar o hino da Proclamação da República, que vinha inclusive na contra-capa de alguns cadernos. Sempre foi meu hino preferido, é muito bonito.

quarta-feira, 15 de novembro de 2006 06:34:00 BRST  

Postar um comentário

<< Home