sábado, 14 de outubro de 2006

Um FHC moderado, como nós gostamos que seja (14/10)

Da Agência Lusa, em Leiria (Portugal):

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse na sexta-feira à noite em Leiria, Portugal, que o próximo governo do Brasil tem de tomar medidas "duras e difíceis" para retomar o crescimento econômico.
Diante de 150 pessoas, em um jantar-conferência, Fernando Henrique Cardoso disse que "o Brasil tem de retomar taxas de crescimento mais elevadas" para manter os atuais índices de responsabilidade social.
"Com democracia não é possível deixar de haver acesso à educação, à saúde, que hoje tem atendimento geral, e de manter os programas sociais, que comecei e foram evoluídos pelo presidente Lula", sustentou, numa palestra seguida atentamente pelo anfitrião, o ex-presidente de Portugal Mário Soares.
"Passamos de um Estado de mal-estar social para um Estado de bem-estar social e sem um crescimento mais sustentado não vai ser possível mantê-lo", disse o ex-presidente, lembrando que o Brasil conta "um déficit muito grande na Previdência, de 25 bilhões de dólares por ano, e que o governo tem compromissos sociais crescentes".
Fernando Henrique Cardoso considera que para se atingir o objetivo, "o governo vai ter de tomar certas medidas difíceis" e que, para isso, "é necessário um Congresso que respeite a orientação do presidente". (...)


Clique aqui para ler a reportagem completa
.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).
Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

5 Comentários:

Anonymous paulo araujo disse...

A décadas que tais acenos são dirigidos a "quem possa interessar". Nunca foram correspondidos.

Tomara que eu esteja errado e você certo.

sábado, 14 de outubro de 2006 16:26:00 BRT  
Anonymous Cesar Cardoso disse...

Muito interessante essa virada de FHC para o centro, depois de namorar a direita golpista. Imagino que tenha alguma coisa a ver com a própria mudança do discurso de Alckmin.

sábado, 14 de outubro de 2006 18:08:00 BRT  
Anonymous Ruth disse...

Sei não, quanto a guinada é grande (ou a esmola é muita) o santo desconfia.

sábado, 14 de outubro de 2006 19:26:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Quando o FHC deixar de ser dirigente político, e voltar a ser um intelectual, talvez eu volte a dar credibilidade ao que ele escreve.

domingo, 15 de outubro de 2006 10:23:00 BRT  
Anonymous paulo araujo disse...

Placar

3X0 a meu favor

domingo, 15 de outubro de 2006 18:04:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home