quinta-feira, 5 de outubro de 2006

Só uma coisa se pode prever com certeza: o futuro sempre chega (05/10)

Do Blue Bus velho de guerra, publicado ontem. Vai no copy/paste mesmo (espero que o Julio não se incomode). A falta de acentos é proposital:

E a web inglesa vai superar o meio jornal em receita publicitaria

Os investimentos publicitarios em midia online na Inglaterra avançaram 40,3% no 1o semestre, totalizando 917 milhoes de libras (cerca de U$ 1,7 bilhao). Mantida essa taxa de crescimento, antes do final do ano a web vai superar os jornais em termos de receita publicitaria. Os dados sao de relatorio do Internet Advertising Bureau, World Advertising Research Centre e da Pricewaterhouse Coopers.

Noticia do Media Guardian que publica hoje os numeros chama atençao para o porte da midia online no mercado inglês - o investimento na web corresponde a quase metade do que foi destinado a publicidade na TV no mesmo periodo. A midia online respondeu por 10,5% do bolo publicitario inglês no 1o semestre - 2 vezes mais que a midia exterior (que tem 5,1% de share), mais do que o dobro do meio revista (4,6% de share) e 3 vezes o meio radio (3,4% de share). (...)

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).
Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

1 Comentários:

Anonymous Richard Lins disse...

Com relação à esta notícia, vou aproveitar o seu blog, Alon, p/ me expressar.
Eu gosto de ler jornais e revistas. E tbm gosto de ler via on-line, tanto que leio a sua página (gosto deste termo). Leio jornais e revistas pelo seu conteúdo, pelo que podem me acrescentar e para orientar minha opinião. Vc já escreveu aqui que com os blogs funciona assim tbm, quem não gosta, ou naõ se afiniza muda.
Recentemente, O Globo mudou o layout do site. Ficou com cara de portal, tipo UOL. Achei uma merda pois agora eu não leio o jornal, sou praticamente obrigado a interagir com ele... e não é isto que vai fazer o jornal ficar mais interessante p/ mim.
Uma coisa é eu freqüentar um blog por opção... outra é eu ser assinante, PAGAR, para fazer parte do "clubinho" on-line.
Acredito que esta estratégia seja uma forma de forçar a vendagem do jornal impresso! E, pelo seu post, acredito que esta NÃO FOI a estratégia adotada pelos jornais ingleses.
Não creio que alguém deixe de ler o Financial Times (ex.) para ir p/ o blog do FT, ouvir e falar somente aquilo que mais lhe agrada.
Como leitor, quero ver notícias, apurações, sentir que os reporters estão indo fundo no assunto e não apenas fazendo um jornalismo "fast-food", de notinhas ou abobrinhas como o Moreno d'O Globo.
Muito obrigado pela atenção.

sexta-feira, 6 de outubro de 2006 18:24:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home