segunda-feira, 16 de outubro de 2006

Direita é favorita no segundo turno no Equador (16/10)

O candidato da direita equatoriana, Alvaro Noboa, chegou na frente de Rafael Correa, preferido de presidente Hugo Chávez, no primeiro turno das eleições no Equador. Correa era o favorito até dias atrás, mas o vento mudou de sentido no país andino. Clique aqui para ler uma análise do Eurasia Group (em inglês) sobre as eleições equatorianas.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).
Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

2 Comentários:

Anonymous Marcos disse...

Fico pensando com meus botões: bastava a campanha de Lula fazer o que está fazendo no 2º turno Marcar posição e correr para o abraço.
Ao contrário do que algumas pessoas imaginam, vence quem tem posição clara em assuntos capitais.
Bush, por exemplo, foi contra o protocolo de Kyoto e deixou sua posição muito clara, alegando que o tal protocolo prejudicaria a economia dos Estados Unidos. O mesmo no caso do aborto. Enquanto os democratas foram dúbios nestas e outras questões. Veja o que ocorre no Brasil. Quando Lula trouxe o debate sobre privatização, o candidato que representa a parcela majoritária da população favorável as privatizações recuou e assinou documento contrario. Fico imaginando o que passa na cabeça desse eleitor ao ver seu candidato envergonhado das ideias que (o eleitor) defende. O bolsa família, depois de ser chamado ( e ainda ser por uma grande parte da oposição) bolsa-esmola passa a ser reconhecido como coqueluche de iniciativa social. A ser resguardado por lei.
Em suma, Lula está pautando a agenda eleitoral.
Muito mais inteligente do que ficar perdendo tempo com dossiês.

segunda-feira, 16 de outubro de 2006 13:53:00 BRT  
Anonymous João Lisboa disse...

Prezado Alon,

Acho prematura tua afirmação, ainda que a mesma venha se concretizar. A situação no Equador ainda não está clara. O Tribunal Superior Eleitoral acaba de romper unilateralmente o contrato com a empresa brasileira chamada E-vote, responsável pela contabilização rápida dos votos. A Apuração entrou em pane ontem e somente 70.59% teriam sido apurados.

"Según las primeras versiones, la empresa E-Vote se vió obligada a suspender el proceso de conteo rápido, a las 20h00 del 15 de octubre, porque colapsó el sistema, dejando solo en un 70.59% el volumen de recuento de los votos, de acuerdo con las explicaciones dadas al Presidente del Tribunal Supremo Electoral TSE la misma noche de ayer." (http://www.lahora.com.ec)

Esse fato vem somar a favor das denúncias do candidato de esquerda Rafael Correa, que acusou a empresa de manipulação. Pode ser que você, ao final esteja correto na sua análise, contudo acho prematuro.

O favoritismo de Noboa (direita) também não está claro ainda que o mesmo venha a ficar em primeiro lugar. Houve claramente uma migração de votos da direitista Viteri para Noboa - voto útil- (Viteri tinha por volta de 15% de intenção e agora aparece com menos de 10% dos votos), contudo o 3º colocado e o 4º (Ainda indefinido entre Gutiérrez e Roldos, ambos por volta de 15% )serão peças chaves na política de alianças para o segundo turno.

Roldos muito provavelmente irá apoiar o esquerdista Correa, pois teriam selado um pacto de apoio mútuo para o segundo turno. A incógnita é a posição de Guitiérres, irmão do ex-presidente deposto Lúcio Gutiérrez.

Bem pode ser que minha análise esteja equivocada, mais creio que podemos ter mais surpresas nesse processo.

Um abraço

João Lisboa

segunda-feira, 16 de outubro de 2006 16:54:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home