sábado, 9 de setembro de 2006

Pretos, pobres, nordestinos (09/09)

As tabelas acima (clique na imagem para abrir uma nova janela, com os números ampliados da última pesquisa Ibope) mostram o que aconteceria num eventual segundo turno entre Luiz Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin. Os círculos coloridos indicam onde vai melhor Lula (vermelho), Alckmin (azul) e onde há equilíbrio (verde). Parece repetitivo, e é. Mantido o quadro atual, o Brasil preto, pobre e nordestino terá impedido o candidato do PSDB de chegar à Presidência. Nesses universos, o petista ganha de longe. Nos seus redutos, o tucano ganha mais apertado.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon).
Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

4 Comentários:

Anonymous Cesar Cardoso disse...

Só uma curiosidade estatística mórbida... será que o Ibope consegue desagregar os dados das capitais entre bairros ricos e bairros pobres/favelas? Acho que teríamos dados bem interessantes...

sábado, 9 de setembro de 2006 19:48:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

O fato é que nunca vi na história do Brasil uma divisão tão grande entre o andar de cima e o de baixo. Os pobres sempre seguiram o ideal da classe média tentando adotar seus gostos, ideologias e voto. Aparentemente, o povo pobre cansou de esperar pelas soluções do bom patrão, mandou a opinião pública às favas e decidiu se afirmar.

sábado, 9 de setembro de 2006 22:18:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Acho que estão preparando (a Globo, especificamente)alguma coisa "anormal" para os próximos dias agora que entramos na reta final para as eleições. É o blog do Josias pregando a urgência de alguma "anormalidade", o blog do Reinaldo Azevedo insinuando um tal "passarinho" que fez um buraquinho, ressuscitando o caso do filho do Lula, a história do TCU e os folhetos de publicidade do governo. O que será que nos espera ainda? Mais indignidades?

domingo, 10 de setembro de 2006 01:57:00 BRT  
Blogger Ricardo disse...

Mais preparado do que o mensalão, os sanguessugas, os vampiros e agora os R$11 milhões destinados diretamente ao PT, na boca do caixa do Governo Federal, impossível.
O que falta é um pouco de vergonha na cara - principalmente da imprensa - de cobrar o que deve ser cobrado do presidente, que "nunca neste país" ficou 3 anos e meio sem dar qualquer entrevista relevante, fundamental e confrontativa.

segunda-feira, 11 de setembro de 2006 12:32:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home