segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Não são só os pobres que avaliam bem o governo (28/08)

A consultoria Tendências compilou os dados sobre avaliação do governo federal na série histórica de pesquisas Datafolha e chegou a um resultado interessante: a imagem da administração Lula (ótimo + bom) vem melhorando em todas as classes de renda e essa melhora começou antes do horário eleitoral. Veja os gráficos acima (clique para ampliar). A constatação está na Carta Política, que a consultoria distribui semanalmente aos seus clientes.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon).
Para mandar um email ao editor do blog, clique aqui.
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

4 Comentários:

Anonymous José Augusto disse...

O presidente do Vox Populi, a pouco tempo, disse em entrevista que o Brasil de 2006 é muito mais escolarizado do que o de 1989, quando Lula disputou a 1a. eleição presidencial (Como há uma relação de proporcionalidade entre renda e nível educacional acho que a pesquisa do Datafolha reflete isso). Ele disse que, ao contrário do que muitos afirmam, Lula só chegou ao poder quando a população se tornou mais escolarizada, coincidência ou não.

segunda-feira, 28 de agosto de 2006 18:06:00 BRT  
Blogger Paulo C disse...

Outro dado interessante deste gráfico é que a tendência anda junta em todas as faixas, ou seja, é um mito falar que o governo Lula cindiu o país entre pobres e ricos. Nos blogs tucanos é voz corrente dizer que Lula só ganha entre os pobres, afirmação fácil de desmentir olhando as tabelas detalhadas das pesquisas.

No fim, a conclusão é que cabe a analogia do mato para a situação da aliança conservadora. Se você vai entrar no mato, melhor levar um cão de caça ou no mínimo um cão de guarda. Se você entra no mato com um cão de companhia, destes de madame que tem 400 vestidos e vive na Daslu, você acaba onde está agora a oposição, em um mato sem cachorro. [e com a vantagem não-intencional da expressão "cão de companhia" poder ser interpretada como "gerente"]

segunda-feira, 28 de agosto de 2006 18:35:00 BRT  
Blogger Ricardo disse...

Paulo C

É claro que cindiu. A aprovação do governo entre os mais escolarizados fica em torno de 20%, enquanto entre os não-escolarizados fica acima de 50%.
Veja que o gráfico mostra apenas que a propaganda governamental na TV tem feito crescer simultaneamente os índices, mas não reduz o gap (que mostra, sim, a cisão). Um pouco mais de paixão no olhar...

terça-feira, 29 de agosto de 2006 00:45:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

Ricardo, os números corretos em 21-22 Ago são: a aprovação pelos que ganham acima de 10 salários mínimos fica em torno de 38%, enquanto entre os que ganham até 2 smfica em torno de 55%.

terça-feira, 29 de agosto de 2006 02:17:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home