quinta-feira, 24 de agosto de 2006

Maior participação francesa garante comando europeu nas forças internacionais no Líbano (24/08)

A França decidiu ampliar sua presença nas forças militares que vão compor o contingente da ONU na zona-tampão entre Israel e Líbano. Os franceses também devem comandar a tropa. Assim, vai sendo consolidado o perfil europeu da missão. A Síria agora resiste a que a força internacional se instale na fronteira com o Líbano. O objetivo desse movimento seria impedir o reabastecimento do Hezbollah com armamento proveniente do governo de Damasco e do Irã. Nessa guerra que não terminou (continua nas mesas de negociação em em escaramuças eventuais), o movimento da diplomacia continua embalado por uma melodia desfavorável aos sírios e iranianos.

Um post anterior:
A medida do resultado da guerra e Sykes-Picot (04/08)

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon).
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

1 Comentários:

Blogger Luiz Lailo disse...

Dessa vez a França não vai perder o filé mignon. O que se quer mesmo é pegar a conta de reconstrução do Líbano. No Iraque a França ficou de fora. Tudo indica que dessa vez eles estão dentro.

quinta-feira, 24 de agosto de 2006 20:25:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home