sábado, 26 de agosto de 2006

Este é um blog moderado. Habituem-se (26/08)

Este é um blog moderado. Em vários sentidos. Um deles: só entram comentários aprovados pelo organizador (eu). Tenho rejeitado intervenções que resvalam para a agressão e a desqualificação. A quem gosta de discutir nesse nível, lamento não oferecer o ambiente adequado. É minha opção. Um argumento que rejeito sistematicamente é o pecuniário. Algo mais ou menos na linha "fulano de tal só defende isso pois tem um emprego no -ou recebe dinheiro do- governo de sicrano". Há certos debates de que participo. De outros, não. Não entro em polêmicas que, a prevalecer a lógica, tendem a um beco sem saída. As aspas acima são um exemplo. Vamos trabalhar com a situação em que o personagem A acusa o personagem B de escrever textos (ou dar declarações) favoráveis ao governo de C porque leva algum tipo de vantagem monetária, direta ou indireta. Ora, se é razoável supor que B apoia C porque leva alguma vantagem, é também legítimo acolher a hipótese de que A só se opõe a C por não ter tido acesso aos benefícios recebidos por B. Pau que dá em Chico dá em Francisco. É como no xadrez, naquelas situações em que você não pode se mexer, do contrário será comido. Empate. Ou impasse, tanto faz. Diálogos que chegam ao impasse acabam em xingamento ou coisa pior. Eu faço este blog para me divertir. Não venham querer estragar meu divertimento.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon).
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

17 Comentários:

Blogger Paulo C disse...

É, quem não gosta de moderação devia ir tentar discutir de forma racional no blog do Josias, no UOL. Você escreve bom dia e recebe de volta uma série de comentários sobre a profissão da sua mãe, sobre em que orifício do corpo enfiar o bom dia e coisas assim.

Mas Alon, veja que isto não ganha escala - mesmo agora você sozinho tem alguma dificuldade para moderar os comentários dos seus cinquenta leitores fiéis (falo pelo tempo que às vezes demora entre o comentário ser feito e aparecer - nenhuma crítica, acho que é assim mesmo, você não faz só isto). Mas quando o número de leitores aumentar vai ficar impossível moderar tudo.

sábado, 26 de agosto de 2006 16:19:00 BRT  
Blogger Fernando disse...

Alon,

O Houssais online é só para assinantes. Não tem outro dicionário online não ??

Eu tenho senha do UOL, mas e os outros ??

Continuo achando que o melhor é vincular à Wikipedia mesmo, mesmo que em Inglês.

Aquele Abraço

sábado, 26 de agosto de 2006 16:26:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Caro Paulo, tem bem mais (mas bem mais mesmo) gente que isso entrando diariamente no blog. A maioria nao comenta, mas lê. Abs.

Caro Fernando, você tem razão. Você conhece algum bom dicionário online que seja grátis?

sábado, 26 de agosto de 2006 16:35:00 BRT  
Blogger Paulo C disse...

Errata: onde se leu "leitores" leia-se "comentadores" (ainda que eu tenha restringido os leitores a "fiéis").

A questão do dicionário é complicada. Acho que é melhor mesmo apontar para a Wikipedia (em português primeiro, se não tiver o verbete, em inglês mesmo)

sábado, 26 de agosto de 2006 17:00:00 BRT  
Anonymous Marcos disse...

Fora o fato Alon, de que os piores lugares para se fazer campanha politica (pelo menos por enquanto) são os blogs. O frequentador de blog politico, na sua imensa maioria, já tem sua opinião formada. E os que porventura possam mudar de opinião são em número tão reduzidos que não vale o esforço.
Vai uma dica para as pessoas que querem um corretor ortográfico mais rápido: Instale a barra de ferramentas do google. Ela contém um corretor ortográfico muito prático. Não é nenhum Aurélio mas dá para o gasto.

sábado, 26 de agosto de 2006 18:00:00 BRT  
Anonymous Miguel do Rosário disse...

prezado alon, sou um leitor assíduo, acho que sua linha editorial é consequente e livre. Tem opinião, mas é aberta ao contraditório, como deve ser a linha de um blog político. O mais importante, a meu ver, todavia, é que voce não agride o adversário, não tenta humilhá-lo. Pelo contrário, demonstra respeito e procura argumentar com moderação e respeito. Muitos não agem como voce, e ganham apenas comentários xulos, baba-ovos, tipo: "adoro o que voce escreve!", "você é demais!", "fulano, só voce para a gente acabar com os xxalhas". Blog é livre, cada um fala o que quer, mas existe também uma ética blogueira tácita, ditada apenas pelo bom-senso, de respeitar certos padrões de educação, assim como de liberdade democrática. Valeu!

sábado, 26 de agosto de 2006 19:03:00 BRT  
Anonymous Julio disse...

Alon, moderação tudo bem. Nem mesmo sei se esse comentário é sobre os meus. Mas o fato é que vc publicou o texto do Cabeção me chamando de oco e o cacete e não publicou minha resposta, que não era nada agressiva. Mas tudo bem, o blog é seu, vc faz dele o que quiser. A mim, resta exercer meu sagrado direito de não mais acessá-lo.
Saudações democráticas
Julio

domingo, 27 de agosto de 2006 01:36:00 BRT  
Anonymous Bartlolomeu disse...

Alon,

Leio regularmente seu blog e já postei comentários, que foram publicados, exceto um (transcrevia trecho de outro blog). Concordo quanto a eliminar baixarias e desqualificações, contudo o argumento do "dinheiro" acho que não dá para eliminar. Como diria o velho Marx "as condições concretas de existência..." Assim, a melhor análise que vi sobre o desgoverno Lula foi a de Gabeira, já há um bom tempo, em que dizia que, para entender o emaranhado de contradições e compromessas não cumpridas, era necessário compreender que no governo de Lula não havia um projeto de poder, mas sim, um projeto de ascensão social. É o dinheiro,,... vc tem, agora, milhares de ex-militantes petistas que ocupam cargos com DAS, ganhando algo entre R$ 5 e 8 mil e que não sabem fazer nada na vida, após anos de "militância" e não querem voltar aos baixos salários de professores, líderes sindicais, além de abrir mão de mesquinhos privilégios - que, somados, custam caro ao contribuinte -: uma passagenzinha aqui, um carro oficial ali, um celular por contra do contribuinte... Isso para não falar dos sucessos empresarias, como o do filho de Lula e seus sócios, filhos de militantes petistas.
"É o dinheiro irmão, é o dinheiro irmão".... Alguns nomes têm que ser dados aos bois, mas, claro, você deve impedir as calúnias, ataques gratuitos, etc... Não censure, por favor, o trecho abaixo, do Clóvis ROssi, hoje, na FOlha e...parabéns pelo blog:
Ricardo Kotscho, assessor de imprensa de Luiz Inácio Lula da Silva em todas as campanhas presidenciais e nos dois primeiros anos de governo, é a pessoa que mais conhece o presidente, fora Marisa Letícia, a mulher.
No livro autobiográfico que acaba de lançar, Kotscho diz, sobre o amigo: "Lula era seu próprio herói, não tinha ídolos nem modelos".
Em uma única frase, quase que a biografia completa do presidente. Explica como e por que Lula cria, usa e, agora, esconde o PT.

domingo, 27 de agosto de 2006 05:27:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Júlio, não tenho a mínima idéia do que vc está falando. Não deixei de colocar nenhum comentário seu.

domingo, 27 de agosto de 2006 08:23:00 BRT  
Anonymous Antonio Lyra Filho disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

domingo, 27 de agosto de 2006 09:41:00 BRT  
Anonymous Otelmo E disse...

Alon, leio o teu blog com uma certa assiduididade. Acho que tens conseguido expressar tuas opiniões com muito respeito e boa imparcialidade (o que não é nada fácil). Parabéns.

domingo, 27 de agosto de 2006 11:56:00 BRT  
Anonymous jose carlos lima disse...

Heloisa Helena deu com os burros n´agua ao adotar o estilo Enéas Carneiro em sua campanha. Com seu vocabulário mixuruca recheado de palavrões como maloqueiros da política, patifes, bandidos e outras coisitas mais, só angariou mesmo a rejeição por parte do eleitorado. Heloisa Helena deveria vir onde estou neste momento, uma cidadezinha no sul do Maranhão, às margens do Rio Balsas, gozando minhas merecidas férias. Aqui residem menos de 5 mil habitantes. Apesar de pequeno o lugar, os ministérios, como por exemplos o das Minas e Energia, Saúde e Cidades do governo Lula estão presentes através de obras identificadas por placas que não deixam duvidam acerca da presença do nosso querido presidente. Na era FHC não via tais obras por aqui. É o Luz Para Todos, a construção de postos de saúde, pavimentação de estradas, etc. Ainda há quem diga que este governo, por conta do Bolsa Família, é assistencialistas. Por tudo isso, o povo daqui diz que vai votar em Lula, que eles chamam carinhosamente de "baixinho".Andando por aí, ouço eles dizerem "eu vou votar no baixinho." Quanto ao Geraldo, ninguém conhece, a não ser um aqui outro ali, gente da classe A. Como se vê, até aqui tem a tal divisão de classes. Então. Esta gente que não vota em Lula são metidas a ricas. Gente do agronegócio que, já tendo uma D-20, queria que o Lula liberasse dinheiro para que adquirissem mais uma. Prá isso fizeram ate piquete. É esta gente que será derrotada, juntamente com o candidato deles, o Geraldo, daquia a mais ou menos um mês.

domingo, 27 de agosto de 2006 15:18:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Ótimo argumento, Alon, sobre o caso das vantagens pecuniárias. Aliás, sempre gosto de argumentos com A, B ou C. Parabéns pela lógica e equilíbrio. Abs
Marcelo Coelho

domingo, 27 de agosto de 2006 16:50:00 BRT  
Anonymous José Augusto disse...

Alon:
Faltou a situação do Candidato D apoiado por A. Se fôssemos pressupor que B leva vantagem por apoiar C, então também seria legítimo pressupor que A acusa B, por receber vantagens de D.
Afinal se um comentarista pensa que outros só são capazes de estar ali defendendo idéias políticas por dinheiro, o que ele próprio estaria fazendo ali?
Essa discussão estéril é muito comum nos outros blogs, quando os comentaristas entram em sinuca política, por falta de contra-argumentos.

segunda-feira, 28 de agosto de 2006 17:58:00 BRT  
Blogger Leonardo Bernardes disse...

Bem, há um bom dicionário grátis: Priberam.
É dicionário de origem portuguesa (e não brasileira) portanto tem algumas peculiaridades relativas aquela gramática e ao seu léxico, no mais o uso é muito semelhante ao nosso. Conhecendo as diferenças, ele pode ser até mais vantajoso.

terça-feira, 29 de agosto de 2006 23:27:00 BRT  
Blogger Claudio Machado disse...

Certíssimo!

Tem blogs que são o contrário.

No Blog do Noblat, por exemplo, são só baixarias, gente que bate papo através do Blog e o nível dos participantes é terrível.

Nunca pense em quantidade, pois como diz Gracián, "tudo o que é bom é raro".

quarta-feira, 30 de agosto de 2006 13:27:00 BRT  
Anonymous RAFAELA_QUEIROZ_GALVÂO disse...

Parabéns pelas Informações, criação e desenvolvimento do Site!!!!

segunda-feira, 26 de maio de 2008 17:20:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home