quinta-feira, 3 de agosto de 2006

Aécio é mais esperto (03/08)

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, reagiu com moderação à idéia de uma Assembléia Constituinte exclusiva para fazer a reforma política. Deu na Agência Estado:

'O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), candidato à reeleição, evitou críticas à proposta do presidente Lula de convocar uma Assembléia Nacional Constituinte específica para fazer a reforma política. Ele ressaltou, porém, que independente da convocação, "quando o governo se dispõe a construir maiorias, essas maiorias ocorrem, como já vimos no passado". Esta capacidade de liderança, de acordo com ele, vai depender do governo eleito. Aécio lembrou que à época da Constituinte de 1988, o Congresso Nacional se mostrou apto a fazer mudanças fundamentais. "Não fecho porta para nenhuma alternativa às reformas, o que é fundamental é que elas ocorram", disse.'

Bingo. O tucano mineiro (que é bem mais mineiro do que tucano) já percebeu que é uma fria ficar contra a idéia de chamar a sociedade para fazer uma reforma política. E reagiu com inteligência. Propôs ampliar as reformas, inclusive retomando a da Previdência. Esse é o ponto fraco da proposta da OAB, que Luiz Inácio Lula da Silva vê com simpatia. Lula e o PT não terão como explicar o porquê de restringir os trabalhos da Constituinte à reforma política. E a base social e eleitoral de Lula quer tudo, menos abrir a possibilidade de serem revogados direitos adquiridos com a Constituição de 1988. É provável que um processo constituinte hoje ofereça bem mais espaço a teses liberais do que aconteceu na assembléia comandada por Ulysses Guimarães.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon).
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

4 Comentários:

Blogger Ricardo disse...

O problema de Aécio é que ele é esperto demais. Agora, o que ouvi dos demais é que são contra a convocação de uma Constituinte só para fazer algo que um Congresso poderia muito bem fazer. Se a questão é de legitimidade, o Executivo - metido no escândalo até a medula - tem menos ainda o que dizer.
Reforma política, sim. Constituinte, só se for para recomeçar do zero, já sem o Apedeuta.

quinta-feira, 3 de agosto de 2006 20:27:00 BRT  
Blogger W. Kaminski disse...

Não faço idéia do que o comentarista Ricardo quis dizer ao comentar que o governador Aécio é esperto "demais"...
O fato é que ele é mais inteligente e tem o raciocínio mais claro destes tempos de discursos kafkianos de Lula e sua turma, onde as coisas só fazem sentido- se é que fazem- para eles mesmos.
O governador mineiro está acima da média política nacional e não é de hoje.E eu diria que ele não tem esperteza, mas expertise, o que é bem diferente...

sexta-feira, 4 de agosto de 2006 08:26:00 BRT  
Anonymous Swamoro Songhay disse...

A idéia de uma Constituinte, convocada neste momento, restrita a um único tema, não pode levar a algo melhor do que temos. Depois seria convocada outra para abordar outros temas? Como um conta-gotas a pingar panacéias? Descaracterização de um instrumento cujas prerrogativas não deveriam ser utilizado com tal escopo.

sexta-feira, 4 de agosto de 2006 12:06:00 BRT  
Anonymous Antônio Pacheco disse...

O Nilmário já se ferrou de vez, esta provado que ele não passa de um fracassado. Ele acha que com conversa mole e promessas vazias vai enganar os mineiros. A verdade já está vindo à tona. O candidato ao governo de Minas pelo PT, no único cargo administrativo que ocupou, o de Ministro dos Direitos Humanos do Governo Lula, se revelou um retumbante fracassado. Isso mesmo, não conseguiu os resultados positivos que tanto se esperava dele. Quem afirma e denuncia isso é o sociólogo Hélio Bicudo, um dos mais respeitáveis estudiosos e defensores dos Direitos Humanos do Brasil. Um artigo do Hélio Bicudo, publicado pelo Jornal “O Globo”, (veja aqui: http://www.itvmg.org.br/minasblog/ denuncia o desgoverno e o fracasso de Nilmário à frente do Ministério, e esclarece as reais razões para que ele “pedisse” demissão do cargo para vir para Minas para presidir o Diretório do PT. Justamente ele que passou a vida toda contando esta lorota de que é o grande defensor dos direitos humanos.
http://www.itvmg.org.br/minasblog/:
Hélio Bicudo e o retrocesso nos Direitos Humanos
Em 2003, o candidato ao governo de Minas, Nilmário Miranda, foi nomeado ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos, cargo que ocupou até julho de 2005.

Abaixo, os principais trechos de um artigo de autoria de Hélio Bicudo, fundador do Partido dos Trabalhadores, do qual se desfiliou em 2005. O texto foi publicado em 28 de setembro de 2005, no jornal O Globo, na página de Opinião, sob o título: “No governo Lula, um real retrocesso”:
· “Quem se detiver no exame da situação dos direitos humanos no Brasil verificará que nestes últimos quase três anos de governo tivemos um real retrocesso na sua implementação.”

· “Se do ponto de vista interno o retrocesso é evidente, o mesmo se pode dizer do ângulo de nossa política externa, onde tanto na OEA como nas Nações Unidas não se ouve a voz do Brasil, a não ser em defesa das violações do Estado. Propostas em sentido inverso não foram, sequer, objeto de considerações.”

· “O governo eleito em 2002 deu à Secretaria Nacional de Direitos Humanos o status de ministério, a qual passou a se denominar Secretaria Especial de Direitos Humanos. Dava-se assim a impressão de que os direitos humanos mereceriam uma atenção destacada por parte da nova administração. Não foi, entretanto, o que ocorreu. Ausente em momentos emblemáticos diante de violências contra defensores de direitos humanos, indiferente relativamente aos problemas mais cruciais das populações indígenas, como aconteceu com mortes pela fome de crianças em regiões do Estado de Mato Grosso; omisso no trato da questão de segurança pública, permitindo o crescimento da violência policial, do crime organizado e do narcotráfico.”

sexta-feira, 4 de agosto de 2006 14:02:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home