segunda-feira, 10 de julho de 2006

Sem uma tragédia, ou ao menos uma explicação (10/07)

O mais estranho e insólito na eliminação brasileira na Copa do Mundo é que não temos uma tragédia para curtir a derrota. Não houve o pênalti de Domingos da Guia (38) ou o choque do Maracanazo (50). Não houve o juiz que em 54 nos "roubou" contra os húngaros ou a violência dos portugueses em 66. O Peru não foi à Alemanha para "entregar" o jogo e nos eliminar como em 78, nem pegamos pela frente um Paolo Rossi (82). Não tivemos o pênalti perdido de Zico nem a bola que bateu na trave, no goleiro Carlos e entrou, ambos em 86. Maradona não estava em campo para nos driblar como em 90. Nem Ronaldo teve uma convulsão como em 98. Perder é ruim. Mas perder sem ter uma desculpa, sem poder culpar uma casualidade, é quase insuportável. Zidane foi mais generoso com os franceses: além do vice-campeonato, deu-lhes uma tragédia, uma desculpa para a derrota. Por isso é um ídolo, e sempre será.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon).
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

3 Comentários:

Anonymous L Silva disse...

análise perfeita.
agora falta nossos amigos repórteres darem a notícia: o que Materazzi falou para Zidane?

segunda-feira, 10 de julho de 2006 14:30:00 BRT  
Blogger pico disse...

Caro Alon,
O Zidane é para mim, sem dúvida nenhuma, o melhor jogador desta Copa. Porem faltou coerência aos organizadores deste mundial. Por um lado tiraram o merecido prêmio do Cristiano Ronaldo, melhor jovem da Copa, por conta de suas simulações e reclamações perante a arbitragem, alegando que isso contribuiria para o antijogo. Tudo bem! E a cabeçada do Zidani ? Por acaso foi algum exemplo futebolístico.
Pico

segunda-feira, 10 de julho de 2006 15:11:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Revelaram que o tal botinudo coió Materazzi xingou as irmãs do Zidane e com epítetos racistas, referentes às suas origens argelinas. Deveria ser punido junto. Representa o pior futebol da Copa, que acabou vencendo. O panaca deve estar deliciando-se com a fama e elogios de bajuladores por ter tirado de cena um importante adversário. Coisas ridículas, que pululam como espertezas no futebol. Sobre o nosso futebol, nada a dizer, exceto que não houve.
Skin

segunda-feira, 10 de julho de 2006 16:32:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home