quinta-feira, 20 de julho de 2006

O mundo vai rolar de rir de nós (20/07)

Do site do TSE, na última terça-feira:

"Brasília, 18/07/2006 - O secretário-geral da executiva nacional do Partido Social Liberal (PSL), Ronaldo Nóbrega, protocolou Consulta junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na qual questiona se os blogs podem opinar sobre os candidatos.
O secretário-geral do PSL quer saber se podem ser criados blogs, ou comunidades online em páginas de provedores de serviços de acesso à internet, que venham opinar sobre candidatos.
Ele também pergunta se os sites mantidos pelos partidos políticos e os sites pessoais de candidatos na internet podem redirecionar o internauta para a página de domínio do candidato do partido para as eleições (www.nomedocandidato.can.br).
O artigo 71 da Resolução 22.261 do TSE dispõe que os candidatos poderão manter página na internet com a terminação can.br, ou com outras terminações, como mecanismo de propaganda eleitoral."

Essa questão não me atinge. Meu blog está hospedado nos Estados Unidos (blogger.com), onde não pode ser alcançado por consultas como a do senhor Nóbrega. Se o TSE responder que os blogs estão proibidos de opinar sobre as eleições, minha sugestão é que todos façam como eu: busquem asilo político virtual em outros países, onde o processo civilizatório tenha caminhado mais do que aqui. Vamos instalar os blogs no Google, no Wordpress e outros. À luta, meus camaradas!

Ah, sim! A última tese agora é dizer que a senadora Heloísa Helena está subindo nas pesquisas porque aparece bem no Jornal Nacional. Não há elementos que comprovem isso, a tese é mais uma da turma do "eu acho". Mas está na cara que vai colar, porque se encaixa perfeitamente em nosso psiquismo de traços persecutórios. Aposto que não vai faltar quem, por causa disso, pense em pedir (mais) vigilância do TSE sobre o conteúdo editorial dos veículos.

Se todas essas maluquices vingarem, teremos finalmente chegado ao poder. Só nós, os blogueiros do exílio, poderemos dar opinião sobre os candidatos sem correr o risco de perder a liberdade ou o patrimônio. Teremos o monopólio do debate político.

Para nos combater, e para que a coisa fique mais divertida, alguém poderia pedir ao TSE que mande bloquear o acesso a sites estrangeiros que têm conteúdo relativo às eleições brasileiras. Torço para que isso aconteça. Depois da derrota para a França de Zidane, não consigo pensar em nada mais eficaz para que o mundo todo ria de nós, às gargalhadas.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

11 Comentários:

Anonymous Leonardo disse...

Os censor é o animal que mais se reproduz por estas bandas. Dos políticos, que embora homens públicos não desejam ser fiscalizados, aos jornalistas da Fenaj, que, a tirar pela atual batalha, um dia desejarão colocar a universo dos blogs dentre suas exclusividades. Ê raça...

quinta-feira, 20 de julho de 2006 20:16:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Alon, então, pelo visto, você acha que a mídia não fechou com Alckmin, certo?

quinta-feira, 20 de julho de 2006 21:34:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Bem, o Sergio Cabral já tirou o blog do Pero Vaz duas vezes, e uma do blogger... agora está no wordpress, perovaz.wordpress.com

quinta-feira, 20 de julho de 2006 23:27:00 BRT  
Anonymous Bartolomeu disse...

Alon,

Vibrei com o seu "processo civilizatório". Vejo que não é adepto do relativismo cultural.
Com a invenção da Internet, os candidatos a pequenos ditadores na sociedade estão perdidos. Se antigamente a ditadura não conseguia controlar o mimeógrafo a álcool - lembra-se dele, claro, dos tempos de USP -, imagine agora...
COntinue, por favor, a trilhar o processo civilizatório.

sexta-feira, 21 de julho de 2006 02:50:00 BRT  
Anonymous José Marcelo Randes disse...

Bem a propósito desse tal "nosso psiquismo de traços persecutórios", leia o que diz o secretário de Relações Internacionais do PT: "A campanha virtual com difamações é, na maioria das vezes, orquestrada e difundida por setores organizados da direita brasileira. Estes ataques têm que ser denunciados e respondidos” – afirma Pomar. O dirigente do PT acredita que a derrota do referendo do desarmamento se deve, em boa parte, à manipulação pela Internet, por intermédio da direita. Acho que estamos diante de um bom exemplo de "nosso psiquismo de traços persecutórios" em ação, né, Alon?

sexta-feira, 21 de julho de 2006 04:10:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Com as regras eleitorais deste ano, todo mundo está pisando em ovos. Para dizer bom dia, consulta-se o TSE. É mais medo de errar do que vontade de censurar. Nesta eleição, os advogados têm mais importância do que os marqueteiros.

sexta-feira, 21 de julho de 2006 09:21:00 BRT  
Anonymous André Pessoa disse...

Artigo maravilhoso, Alon. Quem valoriza a liberdade de expressão, se sente com a alma lavada com as suas palavras.

sexta-feira, 21 de julho de 2006 11:13:00 BRT  
Anonymous Dourivan Lima disse...

Todo dia, o feliz telespectador do Jornal Nacional é obrigado a assistir a matérias sobre as andanças do Luciano Bivar e do Ei-ei-eymael. Eu, do alto do meu empedernido elitismo mestiço, me consolo em resmungar: cláusula de barreira nessa escória!

sexta-feira, 21 de julho de 2006 15:13:00 BRT  
Anonymous Swamoro Songhay disse...

Impressionante. Já não basta as rádios, nas enquetes, não poderem permitir quaisquer comentários sobre os candidatos. Os cidadãos só podem dizer o nome (sem sobrenome), a cidade e o candidato de sua preferência. Depois dos candidatos que não podem aparecer, surge agora o cidadão que não pode existir, ler, escrever, entrar na internet, opinar. Realmente nunca se fez tanto para esconder de tudo neste país.

sexta-feira, 21 de julho de 2006 15:46:00 BRT  
Anonymous jose carlos lima disse...

O Ombudsman da Folha (21/07) nos dá conta do erro que foi associar, sem provas, um petista piauiense às sanguessugas.Ele diz que no caso da Lista de Furnas envolvendo gente do PSDB e PFL o tratamento foi outro: não divulgar.A depender dos nossos meios de comunicação, eu iria dormir, acordar e dormir de novo achando que era verdadeira a manchete "Empresário liga governo do PT no Piauí a sanguessugas'".Dei uma rápida verificada na chamada, em letras garrafais, e nas fotos, a foto do governador do Piauí. Quem montou a chamada "'Empresário liga governo do PT no Piauí a sanguessugas'" teve a clara intenção de matar vários coelhos com uma canjadada só: o governador do Piaui, um candidato a deputado federal bastante respeitado naquele Estado e, de quebra, o PT nacional e Lula. Interessante a comparação com o caso da Lista de Furnas. Concluindo: fica por isso mesmo? A imprensa difama e fica por isso mesmo? Quando li a reportagem pensei tratar-se de denúncia séria.Chega de cabeçada a la Zidane!

sexta-feira, 21 de julho de 2006 23:30:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

O objetivo da consulta foi esclarecer a questão para que candidatos não se sintam no direito de mover ações judiciais contra internautas que manifestarem suas opiniões nestes meios. A liberdade de expressão é direito constitucional e a Justiça eleitoral não tem como fiscalizar o mundo virtual.PARABENS RONALDO

quarta-feira, 16 de abril de 2008 12:33:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home