sábado, 3 de junho de 2006

Raça e voto no Ibope (03/06)

Escrevi ontem neste blog, a propósito da última pesquisa do Ibope, que o candidato Geraldo Alckmin (PSDB-PFL) está sitiado na minoria branca imortalizada pelo governador de São Paulo, Cláudio Lembo. Por honestidade, devo confessar que era um palpite. Achei isso a partir das regiões e grupos de renda e escolaridade em que o tucano vai melhor. Mas agora o Ibope colocou no ar a íntegra de sua pesquisa e, para minha sorte, ela inclui o cruzamento entre origem étnica e intenção de voto. Abaixo, o resultado de primeiro turno por raça (clique na tabela para ampliar):

A diferença de Lula para Alckmin entre os brancos é só de dez pontos. Vai a 39 pontos entre os pretos e a 42 pontos entre os mulatos. Mais impressionante é o cenário de segundo turno, abaixo (clique na tabela para ampliar):

Alckmin empara com Lula entre os brancos, mas perde por 33 pontos entre os pretos e por 37 pontos entre os mulatos. Na rejeição não é muito diferente (clique na tabela abaixo para ampliar):

Entre os pretos e mulatos, Alckmin e Lula estão empatados na rejeiçao, com cerca de um quinto do eleitorado contra. Entre os brancos, a rejeição ao petista é quase duas vezes e meia a do tucano.

Não se deve inferir, a partir desses números, que a preferência por um ou outro candidato derive de algum viés racial. O mais razoável é concluir que essa distribuição por etnia decorra da distribuição social das intenções de voto. Ou seja, os brancos dão mais votos a Alckmin do que a média da população porque Alckmin vai melhor nos segmentos sociais e geográficos (mais escolaridade, mais renda, Sul, Sudeste) em que os brancos são mais numerosos, percentualmente, do que no geral do país.

Geraldo Alckmin está ilhado na elite branca. Ou ele muda isso e consegue tocar a alma da maioria da sociedade brasileira, ou vai mais que perder, vai se transformar no comandante de um titanic, um Jim Jones tucano-pefelista.

Clique aqui para baixar a pesquisa do Ibope em arquivo .pdf.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

1 Comentários:

Anonymous Joel Palma disse...

O que nos dá dó, é a capacidade do pessoal do Geraldinho (votei nele para dep. estadual, federal e governador) de inventar a cada dia uma nova justificativa para o momento em que vai crescer nas pesquisas. Parece, e muito, com a situação do Serra em 2002. Que crescerá alguma coisa, é infalível. Infelizmente, Geraldo caiu na armadilha: o PSDB não ganha de Lula, Geraldo perdeu a chance de ser Senador e fazer seu sucessor em SP e o PFL e o PSDB vão fazer dele um novo Cristiano Machado, César Maia, com essa de bater em Aécio já... está se preparando ou se fazendo capacho de Serra para 2010. Se a batalha está perdida, não nos lançamos ao confronto para perder a vida; preparamos a saída menos dispendiosa, para que em outro momento possamos voltar a carga, quem sabe em melhores condições. A Geraldo, caberia encerrar esta campanha se posicionando como a alternativa a Lula para 2010, com uma boa apresentação, sem ser raivoso (o que lhe aumentará a rejeição, o que aconteceu com Serra em 2002) mostrando seu trabalho em SP, sua capacidade administrativa, com vistas ao futuro. Desta maneira, Geraldo perde, mas não morre.

Joel Palma - Guaratinguetá - SP

domingo, 4 de junho de 2006 18:38:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home