segunda-feira, 19 de junho de 2006

Fecha o Primeira Leitura (19/06)

Os jornalistas Reinaldo Azevedo e Rui Nogueira anunciam o encerramento do Primeira Leitura, o site e a revista. É lamentável. Haverá um pouco menos de inteligência radical no debate político. Eu gostava do Primeira Leitura, com o qual não concordava em quase nada. Tinham coragem para assumir posições. Nunca simularam aquela "isenção", tão útil quando se trata de legitimar o próprio facciosismo. O fechamento do Primeira Leitura é mais um sintoma de que os liberais (e a elite) brasileiros não têm coragem, estômago ou interesse na luta de idéias. Não vêem a mídia como instumento da sociedade para dialogar consigo própria, mas apenas como ferramenta da luta política. É uma casta, que cultiva os seus próprios canais de informação enquanto desinforma o populacho. Boa sorte ao Reinaldo e ao Rui, e que voltem logo a escrever.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon).
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

7 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

segunda-feira, 19 de junho de 2006 21:11:00 BRT  
Anonymous augusto disse...

Prezado Alon: Outro fato importante, também, ocorreu hoje no mundo virtual que trata de política no Brasil. Veja só: Curioso, a coincidência de datas. Ontem, P.McCartney comemorou 64 anos e as homenagens no mundo inteiro direcionaram-se para a música "When I'm sixty-four". Aqui no Brasil, relembro de uma canção feita para McCartney por seu ex-parceiro e desafeto J.Lennon denominada "How do you sleep (at night)?" no antológico Imagine. Esta lembrança me ocorre porque, com tristeza, li hoje no site de uma conhecida entidade que julgava apolítica, talvez por não conhecê-la bem, que esta organização estará liderando uma campanha contra o voto em políticos selecionados. Puxa vida, pessoas de alto nível, boa rede de relacionamentos, ou seja, todo um background sócio-ecônomico-cultural plenamente habilitado a reconhecer que a corrupção e outros desmandos relativos à administração pública ou privada, inclusive por tudo (eu disse tudo) que se noticiou, com maior ou menor ênfase, ao longo destes meses, não surgiu no Brasil nos últimos anos. Mas, pessoas insistem em participar da construção de uma verdade que (não é possível que não saibam) é absolutamente relativa e, por isso, injusta. E isso, independente de juízo de valor, me entristece e preocupa. Essa pessoas tem nível, muito nível. Eu apenas pergunto, "how do you (they) sleep"? Um abraço.

segunda-feira, 19 de junho de 2006 23:46:00 BRT  
Anonymous daSilvaEdison disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

terça-feira, 20 de junho de 2006 00:50:00 BRT  
Blogger Angelo da C.I.A. disse...

Alon, apesar de volta e meia alguns entendimentos com o Rui Nogueira, você há de reconhecer a inteligência, elegância e cultura dele. Assim como ele reconhece a sua. Mas a revista Primeira Leitura ia muito além dele e de Reinaldo Azevedo, outro baita intelectual. Com o fim de Primeira Leitura, ficamos sem os textos de Eichenberg, Hugo Estenssoro, Prof. Roberto Romano, Roberto Frenckel e tantos outros. É lamentável, uma perda inestimável. No Brasil, só os amigos do rei sobrevivem!!!

terça-feira, 20 de junho de 2006 18:26:00 BRT  
Anonymous Marcus disse...

Veja faz parte dos "amigos do rei"?

É cada um...

quarta-feira, 21 de junho de 2006 18:45:00 BRT  
Anonymous Joel Palma disse...

Galera, todos muito certos, pena que nos últimos tempos a PL tenha se travestido de guerreira da direita raivosa... tudo parecia exacerbado quando na voz de Reinaldo e Rui. As vezes parecia pura picuinha...
Pena que fechou...

domingo, 25 de junho de 2006 10:56:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

Ouso discordar sobre a "elite" sobre o "estômago" e a "desinformação". Primeiro a elite brasileira hoje está no poder. Diferente de outras partes do mundo a nossa elite é composta por estes arautos da miséria, tipo Lulla, Sarney, Renan, ACM, FHC e suas respectivas catervas, que não medem esforços para salvar seu butim. O "estômago" se resume em duas palavras - financiamento público - ou melhor, quem não tem padrinho morre pagão. Virou moda para as atuais vivandeiras criar uma ONG, ou empresa de consultoria para sangrar os cofres públicos e manter as forças para-militares tipo MST. Publicar com dinheiro público é mole, vide o que acontece na gráfica do Senado. E "desinformação" é esporte imanente a qualquer governo que se preze, especialmente os de índole autoritária, como os sub-stalinistas que hoje estão no poder.
PS. Para falar a verdade só ouvi falar em Primeira Leitura hoje no seu blog.

domingo, 25 de junho de 2006 22:05:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home