sexta-feira, 19 de maio de 2006

A Vale (minério de ferro) quer fazer com a China o que a Bolívia (gás natural) quer fazer com o Brasil (19/05)

Ainda da sinopse de imprensa da Tendências:

CHINA DIZ QUE NÃO VAI ACEITAR REAJUSTE DE 19% DO MINÉRIO DE FERRO - A atitude da Companhia Vale do Rio Doce de reajustar em 19% o preço do minério de ferro foi qualificada de "inaceitável" pela Associação de Ferro e Aço da China (Cisa). "As siderúrgicas chinesas não aceitarão uma decisão tomada sem levar em conta o mercado do país", declarou um funcionário da Cisa. A Vale produz um quarto de todo o ferro consumido pela China, atualmente o principal importador de ferro do mundo e maior produtor de aço. Os porcentuais de aumento foram acertados pela Vale com siderúrgicas japonesas e com a alemã Thyssen Krupp. O índice de 19% será aplicado para o minério de ferro fino de Carajás e do Sistema Sul. Entre as siderúrgicas chinesas que se recusam a aceitar o reajuste está a Baosteel, segundo a qual o aumento de 71,5% ocorrido no ano passado prejudicou os lucros do setor.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

1 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Que comparação absurda e sem sentido. Comparar uma barganha comercial altamente ritualizada, onde tanto vendedor como comprador tem poder de mercado, com um ato unilateral de expropriação.

sexta-feira, 19 de maio de 2006 12:04:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home