domingo, 21 de maio de 2006

"A solução é respeitar os direitos dos presos" (21/05)

O Globo traz hoje uma entrevista corajosa com Adeildo Nunes, juiz de execuções penais de Pernambuco. Ele defende que a solução da crise carcerária não está nas leis que aumentam o castigo aos presos. Diz Nunes: "A classe política e a sociedade têm a visão comum de que está nas prisões o lixo, a escória. Mas, na verdade, o preso entra analfabeto, pobre, sem profissão, desempregado e sem família constituída. E é facilmente recrutado pelas facções porque lhe dão as condições que o Estado não dá". Clique aqui para ler a íntegra da entrevista.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).
Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

1 Comentários:

Blogger Frederico disse...

Rapaz, há ANOS ouvimos que "melhorar as penitenciárias não dá voto", ou coisa parecida e, por isso (e porque a sociedade quer mais é que ele - presos - se ferrem mesmo) é que é aquele inferno que vemos na TV (imagina pessoalmente... na TV não sentimos a pressão, o calor, o cheiro...). Mas parece que ninguém lembra que TODOS SEM EXCEÇÃO que estão ali vão sair mais dia, menos dia! (e, sempre, é "menos dia"). Ou por bom comportamente, ou pelo 1/6 da pena completado, ou por fuga ou em indultos de natal, dia das mães e outros. A solução PASSA POR respeitar TAMBÉM o direito dos presos. Há mil coisas mais (o direito dos soltos, por exemplo...). Bem, é isso.

segunda-feira, 22 de maio de 2006 23:28:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home