sábado, 6 de maio de 2006

O Pacto ABC e a desestabilização de Vargas (06/05)

No começo dos anos 50, Getúlio Vargas tentou costurar com a Argentina e o Chile o chamado Pacto ABC (as iniciais dos países). Governava a Argentina Juan Domingo Perón (foto). Como em outros de seus movimentos, o jogo de Getúlio era duplo. Queria aproximar-se dos vizinhos para, na resultante, obter melhores condições de negociação com os Estados Unidos. Almejava capitais americanos para avançar na industrialização do Brasil.
Essa dança getulista foi bombardeada pelo seu próprio chanceler, João Neves da Fontoura, que via do Pacto ABC uma ameaça potencial às boas relações com os americanos. Fontoura acabou demitindo-se em junho de 1953. O fato contribuiu para enfraquecer ainda mais o governo do líder da Revolução de 30 que havia voltado ao poder pelo voto em 1950.
Sorte de Lula que Celso Amorim não é um novo João Neves da Fontoura. E um detalhe: a UDN tentou fazer o impeachment de Getúlio por causa da aproximação com Perón. Depois reclamam quando eu fico aqui lembrando do 18 Brumário, para recordar que a História se repete como farsa.
Li sobre o Pacto ABC no texto que Anna Luiza Setti Reckziegel escreveu para a edição da revista Nossa História, que encontrei na banca do aeroporto de Brasília. O bom de viajar é que você tem um tempinho para ler coisas que não estão na Internet (infelizmente, o artigo não está disponível na rede).

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon). Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

3 Comentários:

Anonymous augusto disse...

Prezado Alon:
Só prá confirmar, você leu o meu comentário no post anterior? Obrigado.

sábado, 6 de maio de 2006 13:38:00 BRT  
Blogger Alon Feuerwerker disse...

Li e respondi.

sábado, 6 de maio de 2006 23:57:00 BRT  
Anonymous augusto disse...

Você está certo. Obrigado pelas explicações. Um abraço.

domingo, 7 de maio de 2006 11:01:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home