segunda-feira, 1 de maio de 2006

O compromisso histórico (01/05)

O compromisso histórico (compromesso storico) foi uma política adotada pelo Partido Comunista Italiano do meio para o fim dos anos 70. Em resumo, propunha um governo de coalizão entre o PCI e a Democracia Cristã, os dois principais partidos peninsulares. Essa política evoluiu para o Eurocomunismo, a que aderiram em 1977 os PCs da França e da Espanha. Lembrei do compromesso storico quando soube que os novos presidentes da Câmara e do Senado na Itália são dois sindicalistas: um oriundo do velho PCI (Fausto Bertinotti) e o outro da extinta DC (Franco Marini), pela ordem. A História, como Deus, acaba escrevendo certo por linhas tortas.
Esses são os novos ventos italianos, soprados pelos eleitores que levaram ao poder Romano Prodi e a multicolorida frente de esquerda (ou centro-esquerda, conforme a análise) que o apoiou. Ventos muito diferentes de três décadas atrás, quando a Democracia Cristã chilena tinha acabado de apoiar o golpe contra o presidente socialista Salvador Allende. Os comunistas italianos olharam para o fracasso da experiência socialista no Chile e decidiram abrir-se para o centro. Daí o compromesso storico. Que morreu antes de nascer, quando as Brigadas Vermelhas (de extrema-esquerda e inimigas do PCI) seqüestraram e mataram o democrata-cristão Aldo Moro, que queria a aliança (na imagem, a foto de Moro prisioneiro das BV antes de sua execução; clique para ampliar). A extrema-esquerda é assim mesmo: em geral, funciona como braço auxiliar da direita.

PS: Luiz Inácio Lula da Silva passou boa parte da vida resmungando contra as alianças com outras forças políticas. Mas seu discurso no 13º Encontro Nacional do PT mostra que a chapa quente acesa embaixo dele pela oposição mexeu com as idéias do ex-metalúrgico.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon). Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

1 Comentários:

Blogger Mauricio Savarese disse...

Alon, você deveria assumir um outro compromisso: o de ocupar a blogosfera com mais textos e maior insistência. Fará um bom serviço ao jornalismo se ampliar os serviços deste blog.

Você tem visão e espírito crítico suficientes para ser a principal referência da blogosfera política brasileira.

Sei que as condições materiais não devem ser as ideais, mas seria muito bom se você pudesse dar lá um jeito nisso pelos leitores. Eles lhe ficariam muito gratos.

Pra começar, você não deseja a morte de candidatos à Presidência.
Não apela ao animus jocandi, ao contrário dos que se escondem das idiotices que dizem, alegando que blog tem de ser animado.

Tampouco se arvora nas histórias de tempos de luta -- sei que você as tem -- para justificar o que pensa. Quem precisa disso pra demotar isenção está mal na parada.

E, por fim, você não faz essa defesa estúpida do jornalismo acima de tudo que se vê por aí. Ainda mais por quem adora fazer um gillete press e tem motivo de sobra pra puxar saco de colega.

Pense nisso!

segunda-feira, 1 de maio de 2006 20:39:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home