terça-feira, 16 de maio de 2006

Notícias de economia nos jornais do dia (16/05)

Da sinopse da imprensa distribuída hoje pela Consultoria Tendências aos seus clientes:

MERCADO AUMENTA ESTIMATIVA DO PIB DE 3,51% PARA 3,57% NO ANO - Analistas do mercado financeiro elevaram pela segunda semana consecutiva a previsão para o crescimento do PIB, segundo a pesquisa Focus realizada semanalmente pelo Banco Central. As principais instituições financeiras do País estimam crescimento de 3,57% da economia para este ano. Na semana anterior, essa previsão havia sido elevada de 3,50% para 3,51%. Os analistas também voltaram a elevar as previsões de investimento estrangeiro direto, de US$ 15,40 bilhões para US$ 15,50 bilhões. A projeção para o saldo da balança comercial, entretanto, foi rebaixada de US$ 40,32 bilhões para US$ 40,28 bilhões de uma semana para outra. Quanto à inflação, o mercado financeiro voltou a reduzir pela sétima vez sua projeção. Agora, prevêem que o IPCA fechará o ano em 4,32%, ante 4,33% da semana anterior. A metado governo para 2006 é de 4,5%.

EMPREGO NA INDÚSTRIA RECUA 0,3% EM MARÇO; QUEDA É DE 1% NO TRIMESTRE - A Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (Pimes), divulgada ontem pelo IBGE, mostra que o emprego na indústria voltou a cair em março, após dois meses estáveis. A queda foi de 0,3% em relação a fevereiro, que havia registrado alta de 0,3%. Com o resultado, o número de trabalhadores no setor recuou 1% no primeiro trimestre do ano, ante o mesmo período de 2005. Em março, os salários também caíram - 2%. Mas no trimestre registram alta de 0,5% na mesma base de comparação. O IBGE lê o resultado como um cenário de estabilidade na indústria.

IMPORTAÇÕES E EXPORTAÇÕES PERDEM FÔLEGO EM MAIO - O ritmo das exportações e das importações caiu em maio, segundo os dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Nas duas primeiras semanas do mês, as importações somam US$ 2,460 bilhões, com média diária de US$ 273,3 milhões, redução de 9,9% em relação àmédia diária registrada em maio de 2005. Por sua vez, as vendas externas acumulam neste mês US$ 4,411 bilhões, com média diária de US$ 490,1 milhões. Apesar de 4,8% maior do que a média diária de maio de 2005, o crescimento foi bem menor que nos últimos meses. O superávit comercial acumulado no mês é de US$ 1,951 bilhão. A Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento afirma que ainda é cedo para avaliar se a perda de dinamismo é reflexo da greve dos auditores fiscais da Receita Federal, iniciada no dia 2 de maio.

Clique aqui para assinar gratuitamente este blog (Blog do Alon).Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home