quarta-feira, 12 de abril de 2006

Veneno petista na veia do PT e a coerência na política (12/04)

Está em todo lugar, e também no site da Câmara dos Deputados, de onde transcrevo:

"Consolidada - 11/4/2006 21h37 - Ministério Público denuncia 40 envolvidos com mensalão - O procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, apresentou denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra 40 pessoas envolvidas no esquema de 'mensalão'. A lista inclui ex-ministros, políticos, funcionários públicos, empresários e publicitários. Ex-parlamentares envolvidos no esquema que renunciaram ao mandato para fugir do processo de cassação e deputados que receberam recursos do valerioduto, mas foram absolvidos pelo Plenário da Câmara, também tiveram os nomes incluídos. As acusações - que são cumulativas em alguns casos - variam entre formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, evasão ilegal de divisas, corrupção ativa e passiva e peculato." E segue. Clique aqui para ler o texto completo.

O MP faz seu trabalho. Parabéns. No final, quem vai decidir se a denúncia foi bem feita e tem fundamento é a Justiça. Mas as conseqüências políticas estão dadas. A oposição parlamentar e social ao governo do PT vai gritar até as eleições que a denúncia do MP vale como prova.

Aliás, era exatamente isso que o PT fazia na oposição quando queria atingir adversários políticos. Fazia das denúncias do MP sentenças condenatórias. Agora, quem cumpre esse papel são o PSDB e o PFL, que antes, no poder, protestavam contra tal expediente.

E daí? Nada. Conheço poucas coisas mais naive e inúteis do que pedir coerência dos políticos. Aliás, a coerência com as próprias idéias na política não é necessariamente uma virtude. Por exemplo, se Adolf Hitler tivesse sido menos coerente com seu Mein Kampf, a humanidade teria sofrido menos. Eu, por exemplo, teria muito mais parentes vivos. Mas Hitler (clique na foto para ampliar), infelizmente para mim e muitos outros, foi um exemplo de coerência.

Além do mais, beira a crueldade pedir certa coerência a uma oposição que sofre com a perspectiva de mais quatro anos longe do poder que lhe deu abrigo e alimento durante tanto tempo. A oposição tem que ser coerente com seu projeto de voltar ao governo. O PT e Luiz Inácio Lula da Silva que se virem. E povo que decida em outubro.

1 Comentários:

Anonymous Artur disse...

Se eu fosse carioca exclamaria: CARACA!
Sim, na veia, e não na forma de soro. Injeção mesmo, daquelas com seringa megalocefálica.
Só tenho dúvidas quanto a qual dos pacientes resistirá à terapêutica.

quarta-feira, 12 de abril de 2006 10:41:00 BRT  

Postar um comentário

<< Home