segunda-feira, 10 de abril de 2006

Vasos comunicantes entre Lula e Garotinho (10/04)

Ali pelo final da campanha no primeiro turno da eleição presidencial de 2002, a situação era a seguinte: Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tinha chances de levar já no primeiro turno. Se houvesse segundo turno, tanto poderia ser com José Serra (PSDB) quanto com Anthony Garotinho (PSB). Só Ciro Gomes (PPS) estava fora do jogo. O problema de Serra na época: os votos que saíam de Lula iam para Garotinho, e vice-versa. Ou seja, se Garotinho se desidratasse demais, Lula poderia ganhar no primeiro turno. Se Lula emagrecesse além da conta, Garotinho poderia acumular força suficiente para ultrapassar Serra e ir ao segundo turno. Lembrei desse cenário quando vi os números do último Datafolha. Claro que as oscilações são marginais, mas esse vaso comunicante entre Lula e Garotinho (hoje no PMDB) parece persistir. Faz sentido, o perfil do eleitorado de ambos é semelhante. Se Garotinho chegar a maio/junho com algo entre 15% e 20% e arrancar a legenda do PMDB na convenção, e se a oposição (PSDB/PFL) tiver algum sucesso na “desconstrução”de Lula, o tucano Geraldo Alckmin pode nem ir ao segundo turno. Claro que isso é futurologia e especulação, mas vale a pena ficar atento. Outro detalhe preocupante para Alckmin: perto da metade de seus votos está em São Paulo, onde o PT prepara uma campanha que promete lipoaspirar a popularidade do ex-governador.

Clique aqui para assinar este blog (Blog do Alon)

Para inserir um comentário, clique sobre a palavra "comentários", abaixo.

0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home